<img height="1" width="1" style="display:none" src="https://www.facebook.com/tr?id=344581662787026&amp;ev=PageView&amp;noscript=1">
logo-topo-blog-1
INSCREVA-SE NO VESTIBULAR

•   Início Dicas de carreira



Ao contrário do que muitos pensam, as áreas do Direito vão muito além da advocacia. São diversas as opções de atuação que chamam a atenção de quem pretende fazer o curso ou já está estudando. Conhecer a gama de oportunidades do setor é importante até mesmo para quem já está exercendo a profissão e pretende se especializar para seguir novos rumos na carreira, por exemplo.

Mas antes de conhecer as diferentes possibilidades de atuação, é importante que o estudante avalie as principais atribuições de um advogado — seja para atuar na advocacia, seja para ir além dessa área. Pensando nisso, levantamos alguns pontos essenciais para quem quer seguir a carreira em alguma das muitas áreas do Direito. Vamos lá?

giphy

- "Estive lá, fiz isso."

 

Entenda se você tem perfil de um estudante de Direito

Uma das decisões mais difíceis de qualquer estudante é qual carreira seguir. Para ajudar na hora de fazer essa escolha, é essencial entender se o perfil da profissão é compatível com as suas características.

Algumas respostas para perguntas simples podem ser decisivas: você se vê nessa carreira daqui 10 anos? O que é sucesso para você? Quais habilidades aproximaram você das áreas do Direito? E tem umas coisinhas a mais, como veremos a seguir.

 Ser comunicativo

giphy

 - "SIM!"

No ramo do Direito, uma coisa é certa: os profissionais precisam ser comunicativos. As informações e aprendizados nos anos de graduação devem ser repassados, e eles ainda precisam bons ouvintes. Algumas técnicas de comunicação podem ser adquiridas durante o curso e desenvolver-se com treinamento e dedicação. Não é difícil, como você vai reparar.

Trabalhar em equipe

giphy

- "Saúde!"

Outra característica que se destaca no advogado é a facilidade em trabalhar em equipe. A atuação do bacharel em Direito é interdisciplinar, ou seja, ele atua em casos de diferentes demandas e junto com diversos profissionais.

As várias etapas da maioria das tarefas de um advogado incluem o contato com outras pessoas, mesmo que ainda haja os momentos de concentração e foco isolados em seus escritórios.

 Ser argumentador

giphy

- "Protesto!"

 

Um atributo importante para diversas profissões chega a ser indispensável por muitas vezes na atuação do advogado. Para apresentar uma defesa, por exemplo, não basta escrevê-la e ter provas — é fundamental convencer o outro de que seus argumentos são válidos. Para isso, a capacidade de argumentação torna-se decisiva para culpar ou inocentar alguém.

Estar sempre atualizado

giphy

- "Pois é..."

 

Um profissional da área de Direito tem a função de seguir e usar as leis para agir dentro das normas que regem o ofício, algo que se atualiza com mais frequência e rapidez, graças à era da informação.

Todos os dias, os tribunais mudam o entendimento de algumas questões, e um advogado bem informado pode mudar o destino de uma sentença se tiver conhecimento dessas alterações e jurisprudências.

Ser questionador

giphy

Cada situação é uma situação, assim como cada cliente é um cliente e por aí vai. Dessa forma, a particularidade de suas ações são influenciadas diretamente pela exclusividade de cada circunstância.

Nesse sentido, o espírito investigativo e questionador se torna essencial, pois esse profissional precisa propor e testar teorias o tempo todo.

Saiba como funciona a faculdade de Direito

A essência da faculdade de Direito está em aplicar as normas jurídicas para regular as relações pessoais e profissionais diante da lei. Vários fenômenos devem ser bem compreendidos pelos estudantes e, depois, pelo advogado — entre eles os problemas sociais, políticos, econômicos, ambientais e toda a amplitude de relações que envolvem os seres humanos.

Durante o curso, há aulas mais focadas em pressupostos teóricos e aulas práticas, além dos estágios, que possibilitam ao estudante a vivência do dia a dia da profissão. A prática jurídica é realidade na maioria das faculdades, uma ótima oportunidade de colocar a mão na massa e adquirir a postura necessária que um bom profissional precisa ter.

Métodos que envolvem o tradicional sem perder de vista a importância da atualização dessa área são cada vez mais integrados às grades curriculares das universidades. Com isso, ainda durante o período de graduação é possível participar de:

  • atividades práticas em convênios da faculdade com o Poder Judiciário;
  • núcleos de práticas jurídicas;
  • extensão do juizado especial cível.

giphy

- "Vamos todos respirar com calma, ok?!"

Como vimos, a prática ainda durante a graduação é essencial no curso de Direito. Por isso, uma faculdade de qualidade oferece aulas com foco em estudos de caso, situações-problema e simulados.

A duração média do curso é de 5 anos. Nos primeiros períodos, as disciplinas são mais amplas e ligadas às Ciências Humanas, como Sociologia, Filosofia e Ciência Política. Outro lado da formação básica aborda áreas mais específicas como Civil, Penal, Administrativo, Trabalhista etc.

O número de leituras durante a graduação é consideravelmente grande e com linguagem jurídica. Além disso, as disciplinas optativas também podem focar mais a carreira do estudante.

Por isso, é importante conhecer as principais áreas do Direito, algo que vai além da advocacia. Saiba mais!

giphy

- "Manda bala!"

Saiba quais são as principais áreas do Direito

Algumas áreas são mais tradicionais, e o futuro advogado pode buscar nelas uma chance no mercado. Depois da aprovação na OAB (Ordem dos Advogados do Brasil), a escolha fica por conta da afinidade do profissional com cada área, algo que é construído durante a graduação e de acordo com o perfil de cada um.

As principais áreas do Direito você confere a partir de agora.

1. Direito Civil

O Direito Civil é a maior entre os campos da profissão no Brasil. Nesse sentido, é aconselhável que o advogado se especialize dentro da própria área.

Assim, ele pode atuar na representação dos direitos individuais, da família, de bens e serviços, de fatos jurídicos, entre outros interesses ligados ao indivíduo, seus bens materiais e suas responsabilidades de cidadão.

Esse é o campo que organiza a sociedade por meio de normas que regulam as interações entre as pessoas. Quer sair botando ordem por aí? Então, essa é para você!

2. Direito Trabalhista

Enquanto o Direito Civil se destaca pela sua amplitude, a área trabalhista chama a atenção pelo alto grau de movimentação. Isso porque o advogado atua representando empregadores ou empregados em situação de disputas, além das questões sindicais e previdenciárias.

Os processos são mediados pelo profissional que busca sempre a melhor solução para todos os envolvidos, cuidando de documentos e atividades que envolvem as partes interessadas.

3. Direito Penal

Responsável pela ordem social, essa área tem como objetivo manter a paz na sociedade. Por meio de leis, o Direito Penal estabelece regras para punição de quem comete delitos e contravenções que prejudiquem a convivência entre os indivíduos e a sociedade de forma geral.

O advogado vai atuar na representação em ações criminais, defendendo ou acusando pessoas jurídicas ou físicas.

4. Direito Tributário

Como o próprio nome propõe, o Direito Tributário visa a cuidar dos tributos, fiscalizando os impostos, taxas e contribuições de melhoria.

O profissional desse setor deve orientar pessoas físicas e jurídicas em relação às obrigações tributárias. Também conhecido como Direito Fiscal, os estudos da área se concentram nas normas que estabelecem e regularizam o recolhimento de tributos.

5. Direito Empresarial

O Direito Empresarial tem como objetivo lidar com as atividades empresariais das organizações e dos empresários. Essa é uma área do Direito Privado que rege e cumpre as normas do comércio e serviço, podendo atuar no estabelecimento de sociedades, contratos, propriedade etc.

As diretrizes para o Direito Empresarial estão no Código Civil e elas devem ser observadas pelos empresários para que os aspectos legais de sua organização sejam cumpridos.

6. Direito Ambiental

O objetivo principal do Direito Ambiental é proteger o meio ambiente a partir de 4 princípios: proporcionalidade, prevenção, poluidor-pagador e cooperação. As leis são regidas pela Constituição Federal e pelo Código Florestal, além da Política Nacional do Meio Ambiente.

Outras leis também são aplicadas no intuito de prezar pela conservação, proteção e manejo dos bens da natureza. A lei de crimes ambientais serve para punir e orientar a população para garantir um mundo sustentável.

7. Direito do Consumidor

O Direito do consumidor trata das relações do cidadão comum com o meio empresarial, seja nas vendas diretas, seja na prestação de serviços.

A ideia é conscientizar o consumidor e defendê-lo quanto aos seus direitos diante de situações em que ele é explorado ou enganado em relação ao que lhe foi oferecido. O código de Proteção e Defesa do Consumidor foi criado em 1990 e dá base jurídica para que o advogado dessa área atue.

8. Direito Contratual

O Direito Contratual se baseia em alguns princípios, como o Princípio da Autonomia da Vontade, Princípio do Consensualismo, Princípio da obrigatoriedade da convenção etc. O documento firma o contato inicial entre as partes e as negociações que poderão ser interpretadas por meio da lei.

Os contratos, de um modo geral, se classificam quanto à sua natureza, à forma, ao tempo e, é claro, quanto às pessoas, mesmo quando elas não são os elementos determinantes.

9. Mediação, conciliação e arbitragem

Antes de qualquer coisa, é importante saber que esses três termos não são a mesma coisa. Assim, a aplicação depende do conhecimento dessas diferenças para que seja efetiva. Enfim, a mediação busca mediar o diálogo a partir da comunicação respeitosa entre as partes.

O mediador não se envolve na discussão — diferentemente do conciliador, que pode intervir propondo um acordo que seja justo para todos. Enquanto isso, a arbitragem é necessária quando as duas etapas anteriores não se cumprem de maneira satisfatória.

Assim, é o árbitro quem decide, dentro da lei, tendo a força de uma sentença judicial.

10. Direito Administrativo

O Direito Administrativo está ligado aos princípios e regras que regem a Administração Pública. Assim, é esse o órgão responsável pelas normas públicas em um regime jurídico-administrativo.

Quem exerce o poder dentro da função administrativa é o Poder Executivo, na prática de licitações e contratos públicos, por exemplo. Os princípios do Direito Administrativo são: legalidade, impessoalidade, moralidade, publicidade e eficiência.

11. Direito Desportivo

O Direito Desportivo trata das relações jurídicas em toda e qualquer atividade desportiva (e não apenas no futebol, como é mais comum imaginar). Isso inclui desde questões administrativas e trabalhistas até obrigações fiscais de atletas, clubes e associações. Para se dar bem nessa área, é fundamental estar sempre atualizado com a legislação pertinente, que muda com frequência, e conhecer bem a rotina dos tribunais esportivos.

Além dos desafios comuns da profissão, o advogado que optar pelo ramo desportivo deve ter fluência em vários idiomas (especialmente o inglês) e estar preparado para o ritmo acelerado das negociações e trânsito dos processos. O mercado oferece boas oportunidades na defesa de times esportivos, no marketing (junto a marcas e atletas que precisam de representação) e na consultoria e assessoria de grupos e organizações ligados ao esporte.

Outro setor em crescimento é o dos jogos e esportes eletrônicos, que atualmente movimentam grandes somas de dinheiro a nível profissional e cujas demandas também fazem parte do Direito Desportivo. 

12. Direito Digital

Uma das áreas do Direito em maior ascensão nos últimos anos está relacionada às questões jurídicas que envolvem a internet e a tecnologia em geral. Após o Marco Civil da Internet, os profissionais especializados nesse ramo passaram a ser cada vez mais solicitados em diversas áreas de atuação, como:

  • vazamento ou roubo de informações pessoais;
  • proteção aos direitos autorais;
  • consultoria para e-commerce e lojas virtuais;
  • orientação para startups;
  • crimes virtuais;
  • proteção de dados pessoais;
  • regulamentação da Internet das Coisas.

O Direito Digital é o campo perfeito para pessoas que buscam desafios em sua carreira, já que a legislação está apenas começando a se adaptar à nova realidade. Além de ter uma base sólida na área, é fundamental desenvolver habilidades como criatividade, flexibilidade, comunicação e disposição para continuar aprendendo e se atualizando sobre as novas práticas.

13. Direito da Energia

Relativamente novo, o Direito da Energia está em constante expansão, acompanhando as demandas do setor energético e sua importância para a sociedade atual. Além do conhecimento básico esperado do profissional, é essencial entender a fundo todas as normas, portarias e resoluções da área.

Por isso, participar de eventos relacionados faz parte não apenas do networking, mas uma maneira eficiente de se manter atualizado sobre as mudanças e novidades da legislação. Além disso, ter uma rede de contatos sólida é uma estratégia eficiente para ter sucesso na área de Direito da Energia.

Outra habilidade importante para se destacar em um mercado cada vez mais competitivo é ter uma visão global do cenário jurídico, associando o Direito da Energia com outros temas relevantes da advocacia.

 giphy

- "UFA!!"

Muito além da advocacia: 11 áreas do Direito que você precisa conhecer

A atuação nos tribunais e nas áreas mencionadas até aqui são importantes para o Direito como um todo. Porém, as oportunidades não param por aí.

A carreira na área permite ir muito além, com outros campos que talvez não sejam muito comuns aos ouvidos de quem faz o curso, mas são de igual importância para a profissão. Confira!

1. Judicial

Uma das carreiras mais cobiçadas pelos bacharéis em Direito é a magistratura. Porém, é necessário destacar a responsabilidade que envolve um cargo desse nível.

O juiz precisa entre outras tarefas: solucionar divergências promovendo a conciliação entre as partes, decidir quem agiu dentro da lei, além de quem e como deverá ser punido por infringir as regras da sociedade.

giphy

A ação do juiz abrange pessoas físicas, jurídicas e o poder público, julgando e qualificando diferentes casos. Para atuar nesse cargo, além de ser bacharel em Direito, o advogado deve passar em concurso público específico.

Se você pensa em investir no judicial, uma das características desse profissional é a capacidade de tomar decisões de forma imparcial e dentro das regularidades que regem a área.

2. Promotoria

O promotor é o responsável por defender, em um processo judicial, os interesses do Estado e da sociedade. Esse é um cargo público que atua em diferentes esferas do Direito. Para conseguir uma vaga, é exigido o concurso público, além da prova de títulos.

O perfil de profissional ideal para ser promotor é a pessoa comunicativa e com boa capacidade argumentativa.

 

giphy

 

Com uma rotina muito parecida com a do juiz, o promotor participa de audiências e atua em processos, além de defender os interesses da sociedade, aproximando-o mais da população.

Ao mesmo tempo em que isso é vantajoso, essa aproximação pode gerar insatisfação, algo que esse profissional precisa saber lidar com cautela.

Se você se encaixa nesse perfil, chegou a hora de estudar muito e se dedicar, pois é um concurso muito concorrido, por ser uma carreira muito notável.

 3. Procuradoria de Justiça

O procurador atua dentro do Ministério da Justiça, no âmbito municipal, estadual ou federal, ocupando um cargo superior ao do promotor.

Apesar dessa relação hierárquica, a função dos dois é a mesma: defender os interesses da sociedade. Dessa maneira, o procurador de justiça é o defensor da ordem jurídica em tribunais cíveis e criminais.

É ele quem conduz inquéritos para a investigação e fiscaliza diferentes ações.

 

giphy

 

Os requisitos básicos para seguir carreira na Procuradoria da Justiça são o bacharelado em Direito e o cadastro ativo na OAB, além da aprovação em concurso público da área.

A atuação de no mínimo 2 anos como advogado é quesito obrigatório para participar do concurso.

Sendo assim, mais do que ter boa desenvoltura para falar em público, é preciso estudar muito e se dedicar para conquistar uma vaga dessas.

4. Desembargador

Esse é um dos casos em que o cargo é concedido para o destaque em outro cargo: o juiz. A distribuição é feita em relação ao tempo de atuação no magistrado ou por merecimento.

O desembargador é membro do Tribunal de Justiça ou do Tribunal Regional, atuando no julgamento de situações em que o réu não se satisfaz com a sentença dada pelo juiz em um tribunal.

 

giphy

Diferentemente dos cargos de juiz ou promotor, não existe concurso público específico para desembargador. O título é dado ao advogado por indicação, que é feita com base em sua atuação.

O curso superior em Direito é indispensável, além da atuação no setor público ou concurso para o Ministério Público. A dedicação aos estudos e a imparcialidade são atributos básicos a esse profissional.

5. Acadêmica

A academia é uma oportunidade de aprender ensinando. Dessa forma, o profissional de Direito pode dar aulas de diferentes áreas no Ensino Superior, capacitando novos profissionais para atuar na área.

Além das opções nas universidades públicas por meio de concursos ou nas instituições privadas, o professor também pode dar aulas em cursinhos para a prova da OAB ou preparatórios para concursos públicos.

giphy

A qualificação é essencial para ser um bom profissional e para compor o corpo docente de uma faculdade.

A continuidade aos estudos, com pós-graduação, mestrado e doutorado, aumenta as chances de uma vaga em boas escolas de Ensino Superior.

Ainda durante a formação, o estudante pode testar suas habilidades como professor, tornando-se monitor, publicando artigos e participando de congressos.

Uma característica essencial nessa função é a disponibilidade para transmitir conhecimentos com clareza e paciência.

6. Defensoria Pública

O defensor público atende às necessidades de pessoas que não conseguem arcar com as despesas jurídicas de processos e ações.

Ele é funcionário público, mas atua exclusivamente em nome de seu cliente, podendo ser procurador municipal, estadual ou federal.

Além da formação em Direito, é necessário prestar concurso público e comprovar experiência como advogado. Apesar de atuar na advocacia, o diferencial dessa função é o auxílio a pessoas carentes, sendo uma opção para quem almeja uma profissão mais solidária e altruísta.

giphy

7. Análise Judiciária

Para atuar no entremeio do administrativo e do judiciário, essa área do Direito é ideal para quem gosta de contato com o público. Trabalhando junto ao juiz, na maioria das vezes, o analista recebe e distribui as petições nos tribunais.

Além disso, é responsável por organizar atas, arquivos e lidar com o setor de recursos humanos.

O bacharelado em Direito é indispensável para atuar especificamente na área jurídica. Enquanto isso, a atuação como analista administrativo exige curso superior em qualquer área de formação. Para chegar ao cargo, é necessário prestar concurso público.

Geralmente, são cobrados conteúdos do curso, facilitando um pouco mais para quem fez a graduação na área.

giphy

8. Oficial de Justiça

O apoio operacional nos tribunais é papel do oficial de justiça, que executa as ordens judiciais no decorrer do processo. É junto aos oficiais que encontramos os escrivães, os tradutores e os conciliadores.

Para ingressar na carreira, o concurso público é requisito básico. Além disso, alguns editais exigem também a graduação em Direito.

O oficial de justiça precisa ter muito conhecimento de processos jurídicos e do Direito como um todo, isso porque ele poderá participar de praticamente todas as fases de uma ação judicial. Ter pulso firme para realizar prisões, penhoras e citações também é essencial.

giphy-5

9. Delegacia de Polícia

O delegado trabalha no âmbito estadual ou federal. As vagas para esses cargos são disponibilizadas por meio de concursos públicos, que exigem o bacharelado em Direito como requisito básico.

Depois da aprovação, ainda é necessário fazer o curso preparatório da própria polícia, no qual o candidato também será avaliado e classificado.

giphy

É o delegado quem deve liderar uma investigação, sendo ele o responsável pelo inquérito e emissão de documentos que envolvam o processo.

Entre as características desse profissional, destacam-se a autoconfiança e o senso de justiça, quesitos básicos para enfrentar os desafios da rotina na delegacia.

10. Escrivão da Polícia Civil

As tarefas do escrivão da Polícia Civil vão desde a supervisão de processos e inquéritos até a expedição de mandados, passando por tarefas como o recolhimento de finanças. Ademais, sua principal função é lavrar e subscrever os autos e termos do ofício dentro das formalidades processuais.

giphy

O escrivão também trabalha com fianças, intimidações, supervisiona cartórios etc. Além disso, deve ser dedicado, cuidadoso e compromissado, pois lida com documentos públicos importantes, uma das funções de grande responsabilidade dentro desse órgão público.

11. Diplomacia

Uma das opções mais interessantes em relação ao fato de não envolver a advocacia é a diplomacia. Os diplomatas representam o país no exterior e estão ligados ao Ministério de Relações Exteriores.

Sua principal atribuição, além de informar e preservar as relações do Brasil com outros países, é a representação dos direitos do país diante de outras nações.

giphy

O concurso é oferecido pelo Instituto Rio Branco e, depois de aprovado, o bacharel em Direito faz um curso de preparação. É importante que, desde a graduação, o estudante que pretende concorrer a um cargo de diplomata invista em cursos de idiomas e se dedique aos estudos de Direito Internacional, Política e Economia.

Chegamos ao fim?

giphy

O mais importante, principalmente para quem ainda está decidindo se faz ou não o curso, é entender que em todas essas áreas o estudante optará por uma profissão notável e abrangente. Isso aumenta as possibilidades de atuação e de uma carreira promissora.

Agora que você sabe que pode atuar muito além da advocacia, que tal mostrar para seus amigos como são vastas as oportunidades da área do Direito? Não deixe de compartilhar este post em suas redes sociais!

giphy

- "É pra já!"

 

Gostou de descobrir mais sobre o curso de Direito e todas as possibilidades de atuação do advogado? Para continuar recebendo nossas dicas e não perder nenhum conteúdo, que tal assinar nossa newsletter? É só cadastrar seu melhor e-mail e vamos informar você sobre todas as novidades em nosso blog!

Até breve! ;)

COMPARTILHE:
POSTS RELACIONADOS

    Nova call to action

    Um cabeçalho claro e arrojado

    Teste de Orientação Profissional - Foca na Carreira

    Guia-do-profissional-de-agronomia

    [E-BOOK] Como escolher uma profissão? DOWNLOAD GRÁTIS

    Nova call to action