<img height="1" width="1" style="display:none" src="https://www.facebook.com/tr?id=344581662787026&amp;ev=PageView&amp;noscript=1">
Blog da UniCesumar
INSCREVA-SE NO VESTIBULAR

•   Início Dicas de carreira



91% dos brasileiros afirmaram ter vontade de sair do Brasil e ir trabalhar no exterior, segundo uma pesquisa feita pela Revista Época Negócios. Esse é um número bem grande, não é mesmo?

E a pergunta principal é: o que leva todas essas pessoas a buscarem uma carreira internacional? O mesmo estudo também nos dá a resposta: conhecer novas culturas, fugir da alta competitividade no Brasil e ampliar as perspectivas de crescimento profissional. 

Pareceu vantajoso? E com certeza é! Mas lembre-se que, para se dar bem fora do país e alcançar uma carreira de sucesso, é preciso se preparar antes de partir, estabelecer metas e ter muito foco mesmo! Afinal, você não quer ser apenas mais um na fila do pão, certo?

Então, seja com a finalidade de ganhar experiência e depois voltar para o Brasil, seja para permanecer no exterior, o planejamento deve ser o primeiro passo desse processo.

Você já tem ideia de como iniciar a sua carreira internacional? Se não, sem problemas, não precisa enlouquecer! É só acompanhar este post, pois nós daremos 5 dicas valiosas para ajudá-lo nessa missão. Vamos lá?

1. Invista na formação 

Para quem quer seguir uma carreira internacional, investir em uma boa formação é crucial. Lá fora, também há pessoas bastante qualificadas, e você precisa ficar em pé de igualdade para competir com elas pelas vagas de emprego. Por isso, escolha um curso de graduação que tem tudo a ver com o seu perfil e com as suas aptidões, mas não se esqueça de avaliar as condições do mercado na área.

É muito importante saber quais profissões estão mais em alta e conferir a compatibilidade entre os currículos brasileiros e do país para o qual você quer partir. Quem escolhe o Direito, por exemplo, pode se especializar em Direito Internacional e ficar apto para trabalhar onde quiser. 

Esse é outro ponto importante: não parar nunca de se atualizar. Afinal, o mercado muda o tempo todo, e você não pode correr o risco de ficar para trás. Por isso, marque presença em eventos, workshops e, depois da faculdade, aposte também nos cursos de especialização.

Não se esqueça de, na hora da escolha, buscar uma universidade bem reconhecida e que ofereça a você oportunidades de estabelecer um networking com professores qualificados, ok? Isso faz toda a diferença no currículo e ainda pode ajudá-lo a conquistar indicações.

2. Aprenda novos idiomas

Como pensar em uma carreira internacional de sucesso sem saber falar o idioma do país que será seu novo lar? Impossível, não é mesmo? Além de quebrar barreiras, saber falar a língua do local faz com que você se sinta mais integrado e, é claro, abre portas para grandes oportunidades

Afinal, por mais que seja oficialmente o idioma dos negócios, apenas o Inglês já não é um diferencial tão grande. Por isso, se você já é bilíngue, invista seu tempo nos estudos da língua de origem do país para o qual deseja ir — o Canadá é um bom exemplo: nesse caso, quem fala o francês pode passar na frente de quem tem apenas o pacote básico. Caso ainda não seja fluente na língua da globalização, ainda dá tempo de se dedicar!

Além de ir em busca das aulas de conversação e se afundar nas gramáticas, use seu tempo livre para ler livros, assistir a séries e filmes, ouvir músicas e ver vídeos — sem as legendas, viu? Assim, você aprende e ainda começa a conhecer a cultura local — é sobre isso que falaremos, a seguir.

3. Conheça a cultura estrangeira

Apesar de ser um dos pontos mais ignorados pela maioria das pessoas que planejam construir uma carreira internacional, saber se você se adapta à cultura do local de destino é um fator decisivo. Mas como fazer isso? Pesquisando bastante! Busque informações a respeito do clima, das comidas, dos hábitos da população, dos entretenimentos e, até mesmo, das leis — a fim de saber a que você precisará se adequar.

Morar em um local de que você não gosta e onde não consegue se sentir bem é completamente inviável. Por isso, para que seu sonho não se torne um pesadelo, converse com pessoas que já tiveram experiências no exterior e veja com elas quais foram as principais dificuldades encontradas e como foi possível se livrar delas.

4. Procure vagas 

Você já sabe como está o cenário econômico e político do seu local de destino? Isso é algo que deve ser avaliado para evitar certos riscos. Afinal, sair do seu país em busca de uma carreira internacional e perceber que as condições salariais e beneficiárias ou o plano de carreira não são satisfatórios deve ser bem frustrante, não é?

Depois dessa análise, chega o momento tão esperado: a hora de procurar pelo emprego ideal. Você pode pesquisar nos grandes sites de vagas, mas o que tem sido uma ótima opção são as redes sociais — principalmente as mais voltadas para o meio corporativo, a exemplo do LinkedIn

No aplicativo, é possível aplicar filtros para encontrar as empresas e se candidatar online, além de se conectar com pessoas e organizações influentes — que poderão aumentar a sua rede de contatos. Além disso, vale recorrer ao Facebook e ao Instagram para acompanhar o dia a dia da companhia em que você pretende trabalhar e ficar sabendo de novas oportunidades.

5. Monte seu currículo 

Aí você encontra a vaga perfeita para iniciar sua carreira internacional, mas não tem um bom currículo para enviar. Trágico, não é mesmo? Pois é! Ficar atento ao que colocar nesse documento e como mostrar as suas experiências faz toda a diferença!

Segundo o Catho, dentre os itens mais avaliados pelos recrutadores na hora de realizar uma contratação está a formação acadêmica. Por isso, como dissemos, invista bastante nesse ponto e saiba apresentá-lo no seu CV.

Mas como fazer isso? Um currículo bem estruturado deve ser objetivo, visualmente agradável e conter todas as informações necessárias para conquistar a vaga desejada. Dentre elas estão:

  • dados pessoais — nome completo, e-mail, telefone etc;
  • objetivo que deseja atingir ao ser convidado para trabalhar na empresa;
  • formação acadêmica;
  • experiência profissional — trabalhos remunerados e voluntários, estágios, projetos acadêmicos etc;
  • idiomas e o nível de fluência em relação a cada um deles;
  • demais cursos relacionados à área em que você pretende atuar.

Todas essas informações ajudarão o contratante a realizar a primeira triagem para verificar se você se encaixa no cargo pretendido. Por isso, lembre-se de escrever tudo no idioma do local onde a empresa está localizada!

São muitos passos a serem seguidos para se dar bem na carreira internacional, não é mesmo? Por isso, é necessário não desistir desse sonho tão promissor e realizar um planejamento a longo prazo — mas que, futuramente, renderá bons resultados. As possibilidades são muitas: uma ótima qualificação profissional, maior reconhecimento, melhor inserção no mercado e, principalmente, satisfação pessoal e financeira. Isso é tudo o que você deseja? Então, comece a construir o seu futuro agora mesmo!

Já está pensando em dar início ao projeto de carreira internacional? Então, você vai adorar ler o conteúdo que preparamos para explicar as perspectivas de mercado para 2019!

COMPARTILHE:
POSTS RELACIONADOS
    Inscrições Vestibular UniCesumar
    Inscrições Vestibular Medicina UniCesumar

    Teste de Orientação Profissional - Foca na Carreira

    Guia-do-profissional-de-agronomia

    [E-BOOK] Como escolher uma profissão? DOWNLOAD GRÁTIS

    Nova call to action