<img height="1" width="1" style="display:none" src="https://www.facebook.com/tr?id=344581662787026&amp;ev=PageView&amp;noscript=1">
logo_unicesumar_horizontal_original
INSCREVA-SE NO VESTIBULAR

•   Início Motivação



O campo da Ciência, mesmo ainda sendo bastante competitivo e machista, conta com a atuação de muitas pesquisadoras ao redor do mundo. As histórias dessas mulheres são baseadas em trabalho duro e em uma importante trajetória acadêmica e profissional.

Ao entrar no campo da pesquisa, as cientistas muitas vezes batalham incansavelmente por seus ideais e acabam se tornando um exemplo de representatividade. 

A seguir, conheça 5 cientistas brasileiras e use essas histórias como inspiração para o seu crescimento pessoal!

Qual é a importância de se inspirar em cientistas brasileiras?

Conhecer a história das brasileiras que atuam na Ciência é uma ótima maneira de encontrar exemplos que encorajem você a seguir por esse campo. Além disso, é uma forma de ampliar sua visão, seu mundo.

Confira a seguir alguns motivos para acompanhar essas pesquisadoras e aproveite a inspiração para alavancar a carreira.

Motivação para seguir na área de pesquisa

Se falta motivação suficiente para seguir na carreira em Ciência, a trajetória das cientistas brasileiras pode ajudar você a se inspirar. Elas superaram desafios e barreiras, e ainda encontraram seu espaço em uma área predominantemente masculina.

Interesse em novas áreas de pesquisa 

Essa também é uma maneira de conhecer novas áreas promissoras de pesquisa na Ciência. Muitas mulheres fizeram descobertas importantes que levaram ao avanço do setor. Por isso, é interessante se basear nas suas experiências antes de escolher um campo de atuação para trabalhar.

Maior empenho individual

As diferentes histórias femininas na Ciência são marcadas por superações e desafios. Ao entender como essas mulheres se colocaram diante dos obstáculos, fica mais simples se motivar e desenvolver maior empenho individual para ter sucesso na carreira

Quais são as cientistas brasileiras mais inspiradoras? 

Cada vez mais, o universo científico recebe contribuições significativas das mulheres. Elas têm tomado a frente de laboratórios e das pesquisas em diferentes áreas, se tornando referência para outras cientistas e pessoas que desejam empreender na Ciência

Mesmo que elas ainda sejam minoria na pesquisa científica, muitas mulheres deixaram seus nomes marcados por propagar conhecimentos valiosos para toda a humanidade. As descobertas femininas, por exemplo, serviram de base para os estudos em diversas áreas, como a da Saúde, Ciência e Tecnologia

A seguir, confira um pouco mais sobre a trajetória de 5 cientistas brasileiras e suas excelentes contribuições para o campo da Ciência.

1. Graziela Maciel Barroso

Graziela Maciel Barroso é uma carioca autodidata, sendo a primeira naturalista do Jardim Botânico do Rio de Janeiro. Graziela começou a atuar na instituição em 1946, mas obteve o seu diploma apenas aos 60 anos, quando defendeu a sua tese de doutorado.

A cientista é reconhecida como a Primeira Dama da Botânica Brasileira e a maior taxonomista de plantas do país. A relevância de sua trajetória profissional fez com que se tornasse professora da Universidade Federal do Rio de Janeiro (URFRJ), da Universidade de Brasília (UnB), e de outros centros universitários brasileiros. 

2. Mayana Zatz

Mayana Zatz é outra profissional de sucesso que fez sua história na área de pesquisa e genética humana. Ela foi uma das primeiras pessoas do meio científico a localizar um gene relacionado a um tipo de distrofia, e ainda é uma ativista referência na luta pelas políticas públicas a favor da Ciência no Brasil. 

Grande parte da sua carreira acadêmica foi desenvolvida na Universidade de São Paulo (USP), desde a graduação até ocupar o cargo como docente da instituição. Mayana cursou o pós-doutorado na Califórnia e retornou ao país para contribuir com o avanço de seus estudos.

3. Suzana Herculano-Houzel

Suzana Herculano-Houzel é uma cientista formada em Biologia pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ), e autora de diversos livros de divulgação científica sobre Neurociência. Suzana cursou o pós-doutorado na Alemanha, o doutorado na França e o mestrado nos Estados Unidos.

Em seu trabalho, Suzana analisa como os conhecimentos gerados pela Neurociência a respeito do comportamento humano podem ser aplicados na vida diária. Sua pesquisa ganhou destaque internacional e já é referência para pesquisadores de todo o mundo. Ela foi, inclusive, a primeira mulher brasileira a falar na conferência internacional da TED Global.

4. Jaqueline Góes de Jesus 

Jaqueline Góes de Jesus é uma biomédica que ficou conhecida na Ciência devido às suas contribuições para a sequenciação do primeiro genoma do vírus SARS-CoV-2. Nascida na Bahia, Jaqueline tem apenas 31 anos, mas já conta com um extenso currículo no setor de Biomedicina.

O trabalho desenvolvido pela equipe de Jaqueline permitiu diferenciar os vírus detectados no Brasil do genoma identificado em Wuhan, na China. A cientista recebeu diversos prêmios e foi homenageada em inúmeras ocasiões pelo trabalho desenvolvido na luta contra a pandemia do coronavírus.

5. Bertha Lutz

Bertha Lutz é considerada uma das maiores biólogas da história do Brasil. Nascida em 1894, Bertha se formou em Ciências Naturais na Universidade de Paris, se tornando posteriormente especialista na área de Zoologia e no estudo de anfíbios. Ela ainda foi uma das figuras mais significativas do feminismo e da educação brasileira.

A causa sufragista fez com que a cientista optasse por desenvolver estudos na área do Direito. Ela atuou ativamente no processo de aprovação do voto feminino no Brasil, que ocorreu em 1932. Em 1945, Bertha também participou da Conferência de São Francisco, responsável pela criação da Organização das Nações Unidas (ONU).

Qual a importância da mulher nas Ciências?

A força das mulheres na Ciência demonstra como a determinação e a paixão pela pesquisa podem abrir caminhos e levar ao sucesso profissional. Todas as cientistas brasileiras têm em comum a garra e a preocupação em fazer do meio científico um lugar para todos, sem diferenciação de gênero.

A inspiração vinda de suas carreiras apenas reforça a importância de superar os obstáculos e os desafios sociais que envolvem a participação feminina no mercado de trabalho. Tudo isso demonstra como as mulheres ainda têm muito o que conquistar nos mais diferentes espaços de atuação. 

Não há dúvidas de que as cientistas brasileiras têm muito o que contribuir para o avanço e o fortalecimento da Ciência no país. A participação feminina tem bastante valor e representa um diferencial importante para o campo da pesquisa científica no país, tendo em vista as descobertas e as inovações que as mulheres realizaram ao longo do tempo. 

Gostou do conteúdo? Que tal aproveitar a visita ao nosso blog e assinar a newsletter? Assim, você fica por dentro de todas as nossas novidades. Afinal, só quem vive a UniCesumar, sabe!

COMPARTILHE:
POSTS RELACIONADOS
    New call-to-action
    New call-to-action
    planejamento financeiro

    Nova call to action

    Nova call to action

    Nova call to action

    Nova call to action

    Teste de Orientação Profissional - Foca na Carreira

    New call-to-action

    [E-BOOK] Como escolher uma profissão? DOWNLOAD GRÁTIS

    Nova call to action