<img height="1" width="1" style="display:none" src="https://www.facebook.com/tr?id=344581662787026&amp;ev=PageView&amp;noscript=1">
logo_unicesumar_horizontal_original
INSCREVA-SE NO VESTIBULAR

•   Início Foca na Carreira



Como controlar o nervosismo e evitar que ele atrapalhe minha rotina e a realização dos meus objetivos? Esta é uma questão que não sai da mente de milhares de universitários. Afinal, com uma rotina corrida, as cobranças familiares, a falta de preparo para se adaptar ao ensino superior, as preocupações com o mercado de trabalho e a ansiedade para conseguir um estágio ou emprego, muita vezes, fica difícil superar esse problema.

Pensando nisso, preparamos um post para mostrar que é possível se manter sob controle, com algumas dicas que envolvem mudanças de hábitos e de comportamentos. Acompanhe!

1. Entenda a origem do nervosismo

A primeira dica tem a ver com fazer uma autorreflexão e entender a origem do seu nervosismo para poder tratá-lo. Isso porque não basta amenizar os sintomas dele. É preciso ir além e enfrentar a raiz do problema — que, muitas vezes, é psicológica ou emocional. Assim, você vai ser capaz de superar e conseguir controlá-lo.

Fazendo uma analogia rápida, é como ficar doente. Você pode tomar remédios para passar o mal-estar e o desconforto causados. Porém, sem se consultar e fazer exames, não vai ser possível descobrir a causa da doença, não é mesmo? Por conta disso, as chances de você continuar lidando com os mesmos sintomas por um longo período são bem altas.

Portanto, reflita sobre como o nervosismo se tornou parte da sua vida e como ele tem afetado a sua saúde mental. Procure avaliar quando ocorreram os primeiros episódios, como foi a evolução da manifestação dele e os momentos em que estar nervoso impediu você de dar o seu melhor.

2. Respeite as suas limitações e saber pedir ajuda

Se você sente que está sobrecarregado e tendo um impacto muito negativo na sua vida por conta do nervosismo, não pense duas vezes: respeite os seus limites e procure ajuda. Principalmente, se ele estiver afetando não apenas o seu desempenho na faculdade, mas sua alimentação, seu sono, sua saúde física e a sua qualidade de vida.

Uma boa dica é contar com apoio profissional de um psicólogo nesse processo de descoberta e avaliação. O Núcleo de Apoio Acadêmico da sua faculdade, por exemplo, pode ser um ótimo local para receber esse suporte e ter a orientação necessária durante essa fase. E o melhor: sem custo algum!

3. Adote técnicas de respiração

Se você fica agitado e ansioso ao falar na frente da sala, passar por uma sabatina com os professores ou ser entrevistado para um projeto de extensão, por exemplo, saiba que há técnicas de respiração que podem ajudar a acalmar e perder o nervosismo.

Elas envolvem reduzir o nível de cortisol no organismo e aumentar a oxigenação do cérebro para melhorar a capacidade de raciocínio, memorização e concentração. Uma das mais famosas é a respiração em séries de 8x2x8, na qual você inspira por oito segundos, prende a respiração por dois segundos e expira o ar por oito segundos.

4. Desenvolva uma rotina mais organizada

Uma quarta dica sobre como controlar o nervosismo é deixar a sua rotina mais planejada, já que a desorganização funciona como uma fonte constante de estresse, ansiedade e irritação. Para tanto, você pode fazer uso de um cronograma, no qual define os horários das suas aulas, atividades extracurriculares e trabalho, separa um momento para estudo e revisão e determina os períodos livres para descanso e relaxamento.

Assim, uma atividade não se sobressai sobre a outra e a procrastinação não se torna um problema no seu cotidiano. Você não abre mão da sua vida pessoal e não há o risco de acumular matéria ou trabalhos do curso que afetem o seu desempenho acadêmico.

5. Pratique atividades físicas

Fora o que já foi dito, comece a praticar atividades físicas. Mas calma! Isso não significa que você deve se tornar um maratonista ou algo assim, viu? O objetivo, aqui, é que você se exercite mais e com frequência regular na sua rotina, deixando o sedentarismo de lado.

Isso é extremamente positivo porque você vai fortalecer a musculatura, melhorar a circulação sanguínea, manter o seu peso sob controle, obter uma melhor qualidade de sono e ter mais disposição ao longo do dia. Assim, vai alcançar um maior bem-estar.

Afinal, os exercícios físicos contribuem diretamente para aliviar o estresse e a ansiedade, dando um gás no seu humor. O melhor de tudo é que você pode se exercitar sozinho — nadando, malhando ou fazendo caminhadas — ou em grupo — jogando algum esporte (como futebol, basquete e tênis) ou praticando alguma dança.

6. Evite alimentos estimulantes

Por fim, evite consumir alimentos estimulantes naqueles dias importantes de prova, apresentação de seminário ou entrevista de estágio/emprego, por exemplo. "Mas o que seriam, exatamente, os alimentos estimulantes?", você deve estar se perguntando.

A resposta é simples: comidas que são ricas em substâncias (como açúcar, cafeína e álcool) que, uma vez no seu organismo, deixam você mais agitado, acelerado e ansioso. Ou seja, contribuem para aumentar o seu nervosismo e, inclusive, fazer você agir de maneira diferente, precipitada e inconsequente, o que pode colocar por água abaixo os seus planos e deixar uma má impressão nas pessoas.

Portanto, já sabe: o ideal é se alimentar de forma equilibrada, dando preferência às frutas, aos legumes e às proteínas. Isso é útil, até mesmo, para evitar problemas com indigestão, dor de barriga, azia e gastrite nervosa — comuns em quadros de estresse crônico.

Agora que você já sabe como controlar o nervosismo no seu dia a dia, comece a colocar essas dicas em prática e não se esqueça: não há nada de errado em pedir ajuda quando sentir que é necessário e que isso vai auxiliar você a conciliar e reavaliar os seus objetivos. Afinal, cuidar da saúde mental é a chave para você conseguir enfrentar os desafios que vão surgir e ter o sucesso desejado na vida pessoal, acadêmica e profissional!

Gostou do texto? Então, assine já a nossa newsletter para conferir mais artigos sobre como manter a motivação e o engajamento durante a sua graduação!

COMPARTILHE:
POSTS RELACIONADOS

    Nova call to action

    Nova call to action

    Nova call to action

    Nova call to action

    Nova call to action

    Teste de Orientação Profissional - Foca na Carreira

    Guia-do-profissional-de-agronomia

    [E-BOOK] Como escolher uma profissão? DOWNLOAD GRÁTIS

    Nova call to action