<img height="1" width="1" style="display:none" src="https://www.facebook.com/tr?id=344581662787026&amp;ev=PageView&amp;noscript=1">
logo_unicesumar_horizontal_original
INSCREVA-SE NO VESTIBULAR

•   Início



Com certeza você já deve ter ouvido alguém falar sobre QI, ou seja, o quociente de inteligência, que, quando elevado, indica que a pessoa é um gênio do pensamento lógico-matemático. Porém, esse não é o único fator que conta para que você seja bem-sucedido na vida pessoal e profissional. Hoje, cada vez mais, é preciso saber como desenvolver a inteligência emocional.

Ela permite que você se relacione bem no trabalho, na faculdade e em casa e que possa liderar pessoas, motivando-as a ser sempre melhores. Basicamente, de todas as habilidades profissionais que o mercado de trabalho busca, a inteligência emocional tem se destacado (muito!). 

Ainda que você tenha um ótimo diploma e habilidades incríveis na sua área, se não consegue lidar bem com suas emoções, acaba perdendo ótimas oportunidades.

A parte boa é que você não precisa nascer com esse tipo de inteligência: é possível desenvolvê-la pouco a pouco, sempre prestando muita atenção a seus pensamentos e atitudes. A Uni ajuda você nessa. Vamos?

Entenda o que significa ter inteligência emocional

A inteligência emocional é composta por todas as competências que permitem que você lide com as emoções da melhor forma. Você tem essa habilidade quando percebe e processa os sentimentos, além de entendê-los e gerenciá-los, para não prejudicar nem você, nem as pessoas de sua convivência.

Pare um minutinho e pense no seu círculo de amigos. Você já deve ter tido alguma conversa de desabafo e outra pessoa veio contando um problema ou dor que seria maior que o seu, como se fosse uma espécie de competição. Também pode ter tido alguma reação muito extrema para um problema que, depois, viu que nem era tão grande.

Esses dois exemplos mostram falta de inteligência emocional. Quando você se conhece bem, consegue refletir antes de uma reação exagerada e, também, tem a capacidade de ouvir e se colocar no lugar das outras pessoas. Basicamente, quem sabe lidar com seus sentimentos não joga suas frustrações nos outros e não se vitimiza diante de uma situação complexa.

Como desenvolver a inteligência emocional é uma necessidade tanto para melhorar as relações no trabalho — imagine só a dureza que é ter um chefe que não pensa nos outros — quanto as relações pessoais, precisamos buscar formas de praticá-la. Acompanhe o próximo tópico!

Como desenvolver a inteligência emocional

O incrível da inteligência emocional é que você pode aperfeiçoá-la aos pouquinhos, sempre melhorando o autoconhecimento e pensando muito sobre seus sentimentos antes de tomar qualquer ação. Nós mostramos o caminho!

Observe seu comportamento em situações variadas

O autoconhecimento é indispensável para se desenvolver a inteligência emocional. Para isso, você vai precisar olhar para si mesmo e perceber como reage às mais diversas situações. Por exemplo, se você foi mal em um trabalho da faculdade: vai entender que faltou dedicação e se esforçar mais nos próximos ou prefere culpar outras pessoas, ou acontecimentos?

Agir com sabedoria é sempre buscar fazer o máximo que está ao seu alcance. Também não vale lutar contra o impossível, até porque nós somos humano e temos limitações.

Compreenda e domine suas emoções

Supondo que você tenha tido um desentendimento em casa com os seus pais, fato que trouxe muita chateação para o seu dia. Uma pessoa com inteligência emocional vai se permitir sentir a tristeza ou raiva, refletir sobre a discussão, pedir desculpa (se for o caso) e deixar esse problema em casa.

Levar o mau humor causado pela briga para o encontro com amigos ou a aula da faculdade não faz sentido e ainda pode afetar outras pessoas que prezam pela sua companhia. Então, entenda suas emoções e não desconte as frustrações nos outros.

Lide com os sentimentos negativos

Medo de uma prova ou de não conseguir o estágio sonhado? Todo mundo vai passar por isso. A sacada desse sentimento é se cercar de atitudes que possam ajudar você, como estudar para a prova e pesquisar sobre a empresa antes da entrevista. 

Quando você age com precaução, está apostando na inteligência emocional. Sentimentos negativos sempre vão existir; assim, o que conta é a sua forma de encará-los.

Crie suas motivações

Ter motivações faz você ir em frente, e isso é superimportante no que diz respeito ao desenvolvimento da inteligência emocional. É fato que você deve ter sonhos profissionais, mas o que está fazendo para conquistá-los? Cursos? Vendo palestras? Lendo? Ou esperando que as coisas se tornem realidade por um passe de mágica?

Agir com proatividade, ou seja, fazer acontecer é uma das formas de aperfeiçoar sua habilidade quanto à inteligência emocional.

Trabalhe sua autoconfiança

Acreditar no seu potencial e nas suas habilidades vai lhe trazer mais tranquilidade e menos ansiedade no dia a dia. Por exemplo, ao apresentar um trabalho para a sala, se você estudou e fez tudo, não há outra pessoa mais indicada que você para mostrar para os colegas o resultado desse esforço, certo?

Nesse sentido, ajuda muito listar suas qualidades e aceitar elogios. Acredite neles quando alguém os fizer; só não vale se dar valor apenas ao recebê-los.

Desenvolva a empatia

Um dos segredos básicos da inteligência emocional, a empatia nada mais é do que o poder de se colocar no lugar das outras pessoas e sentir suas angústias e medos.

Para ter empatia, evite julgamentos precipitados, pense em como se sentiria se acontecesse com você e ouça o outro. Cada um tem seus motivos, seus problemas e sua história de vida.

Saiba ser resiliente

Resiliência é a capacidade de se adaptar ao que está acontecendo, sem teimosia. Ao lembrar que você precisa entregar um trabalho de alguma disciplina o quanto antes, por exemplo, como o prazo já havia sido passado pelo professor, o melhor é readequar sua agenda e executar a tarefa. 

Essa é uma forma de aceitar a realidade como ela se impõe, em vez de tentar moldá-la a suas necessidades, como ao insistir por mais prazo ou inventar desculpas.

Vale muito a pena começar agora mesmo a pensar em como desenvolver a inteligência emocional e ir tomando pequenas atitudes nesse sentido. Assim, aos poucos, você construirá um caminho cheio de boas oportunidades na carreira — até porque, para cargos de liderança, essa habilidade é indispensável. Além disso, na vida pessoal, a inteligência emocional faz muito pelos relacionamentos.

Gostou de saber como desenvolver a inteligência emocional? Então, curta a nossa página no Facebook. Assim, você fica por dentro de tudo o que postarmos por aqui!

COMPARTILHE:
POSTS RELACIONADOS

    Nova call to action

    Nova call to action

    Nova call to action

    Nova call to action

    Nova call to action

    Teste de Orientação Profissional - Foca na Carreira

    Guia-do-profissional-de-agronomia

    [E-BOOK] Como escolher uma profissão? DOWNLOAD GRÁTIS

    Nova call to action