<img height="1" width="1" style="display:none" src="https://www.facebook.com/tr?id=344581662787026&amp;ev=PageView&amp;noscript=1">
logo-topo-blog-1
INSCREVA-SE NO VESTIBULAR

•   Início Dicas de estudos



Sabemos que a rotina do estudante universitário nem sempre se resume à faculdade. Há quem tenha uma vida social badalada, um emprego de meio período ou diversas atividades extracurriculares que ocupam muito tempo de seus dias.

Por isso, muitos cursos estão disponíveis em dois períodos diferentes: diurno e noturno. Além de ter um impacto direto no seu estilo de vida, implica em algumas diferenças na própria estrutura do curso. Tudo isso deve ser considerado antes de escolher entre o curso diurno ou noturno. Afinal, você vai passar muito tempo na faculdade e não deve se comprometer pela metade.

Não sabe por onde começar? Nada de desespero! Neste post, você vai descobrir tudo sobre o lifestyle dos estudantes do curso diurno e do noturno. Confira!

Curso diurno

O curso diurno pode acontecer apenas pela manhã ou durante o dia todo. Essa é uma boa opção para estudantes que moram longe da faculdade ou para quem o transporte noturno pode ser mais difícil de organizar. Também é ideal para aqueles jovens que não trabalham e, por isso, podem escolher melhor seus horários.

Nesse último caso, o lifestyle do estudante é mais flexível. Ele pode ir às aulas durante o dia e revisar as matérias, ler ou fazer trabalhos no final da tarde e à noite. É bem mais fácil incluir atividades extracurriculares, como uma Iniciação Científica, na sua rotina.

No curso diurno, geralmente estudam alunos mais jovens. Eles têm poucas obrigações além da faculdade e estão se acostumando com a liberdade que acompanha essa fase da vida. Por isso, nem sempre eles priorizam as aulas — para muitos, o mais importante é a diversão.

É claro que essa não é uma regra, mas apenas uma tendência geral. Não queremos reforçar estereótipos! O fato é que as salas de um curso diurno costumam ser mais agitadas do que as do curso noturno.

Se não é seu caso, você pode estar se perguntando: é possível conciliar o trabalho com um curso diurno? Sim, mas as opções são mais restritas. Por isso, muitos estudantes optam por atividades informais, como vender trufas, dar aulas particulares ou aquele famoso "bico" (ou "freela").

Um ponto que merece atenção é o estágio. Se o curso diurno é apenas matutino, conseguir um estágio não é difícil, pois você pode estagiar durante a tarde. Porém, se é um curso integral, a situação muda. Afinal, não são todas as empresas (aliás, são bem poucas) que têm expediente à noite. Saiba que não é o fim da linha! Há a possibilidade de fazer estágios no final da faculdade.

Em relação à estrutura do curso, o diurno costuma ter muitas opções de disciplinas optativas para os alunos. Não são apenas matérias relativas ao curso. Há conteúdos mais gerais, como idiomas. É uma boa oportunidade para desenvolver conhecimentos que enriquecem o currículo, dentro da própria faculdade, não acha?

Curso noturno

O curso noturno começa, em geral, a partir das 19h e vai até as 22h. Essa é a opção escolhida, em geral, pelos estudantes que trabalham durante o dia.

Ao escolher o curso noturno e conciliar com o trabalho, sua rotina será mais rígida. Isso significa que é preciso muito jogo de cintura para equilibrar todas as atividades e ainda ter uma vida social. Se quiser incluir mais alguma tarefa, o ideal é organizar ao máximo seus horários para não ficar sobrecarregado.

[ROCK] [EBOOK] Tudo que você precisa saber antes de entrar na faculdade

Os estudantes do noturno são altamente comprometidos e, provavelmente, mais cansados do que aqueles que frequentam as aulas do curso diurno. Por isso, nesse período, a sala de aula tende a ser mais calma e silenciosa (quando não há interações com os professores, claro).

Uma dúvida comum entre os alunos do curso noturno que trabalham: como conciliar faculdade e trabalho com estágio? Vamos ser sinceros: não existe fórmula mágica. Talvez o estudante precise deixar o trabalho quando chegar a hora de fazer o estágio obrigatório. A boa notícia é que, apresentando um bom desempenho no estágio, você tem grandes chances de ser efetivado após a formatura.

Não vale sofrer antes da hora! É interessante verificar com a sua faculdade e a grade curricular se há a obrigatoriedade do estágio. Existem cursos em que não é necessário estagiar antes da formatura. Se você já trabalha na área, terá boas experiências da mesma forma, certo?

Diferenças na estrutura do curso

Em um curso integral, o calendário permite uma folga maior entre as disciplinas. Então, é comum que o estudantes tenham aulas mais espaçadas, com alguns horários vagos — que você pode preencher de várias formas:

  • estudando aquela matéria acumulada (para maior concentração, a biblioteca é o melhor lugar);
  • fazendo trabalhos pendentes com seus colegas;
  • marcando reuniões com professores ou orientadores;
  • explorando as atividades que o campus proporciona;
  • colocando o papo em dia com os amigos (por que não?).

Enquanto isso, no curso noturno, o tempo é mais apertado. Como ele tem menos aulas por dia, naturalmente é necessário um período maior para completar a mesma grade curricular. Por esse motivo, o noturno costuma durar um ano a mais do que o diurno.

Apesar disso, não se preocupe em perder experiências! Você verá as mesmas disciplinas, matriculado no curso diurno ou noturno. Talvez até com os mesmos professores, inclusive. O que pode acontecer é participar de menos matérias optativas. Uma dica é verificar se a faculdade disponibiliza horários aos sábados para aquele conteúdo opcional que você quer muito fazer.

Como escolher

Antes de escolher o período em que você deseja se matricular, é importante levar em consideração sua situação pessoal. Responda às seguintes perguntas:

  • Preciso trabalhar? Um trabalho informal seria o suficiente para atender minhas necessidades financeiras?
  • Moro perto da faculdade? O caminho até à faculdade é tranquilo para ser feito a qualquer hora?
  • Tenho interesse em me envolver com atividades extracurriculares?

Além disso, procure conversar com outros estudantes — pelo menos um de cada período. Eles poderão comentar sobre suas experiências, sobre as vantagens e desvantagens do curso diurno e noturno. Quanto mais pessoas você ouvir, mais clara será sua visão do assunto. Networking é a chave para o sucesso!

Se nada disso resolver os seus problemas, não desista! Procure a secretaria ou a coordenação da instituição de ensino. Eles poderão responder suas dúvidas sobre diferenças específicas entre os períodos.

[ROCK] [EBOOK] Guia de Sobrevivência Para o Ensino Médio

Vale ressaltar que alunos do curso noturno não enfrentam nenhuma desvantagem em relação àqueles que estudam no curso diurno. Como vimos, a qualidade do curso é a mesma. O importante é que a sua escolha seja compatível com a sua realidade, para que você possa fazer da faculdade um momento único e memorável, preparando-se para seu futuro.

Você tem outras questões sobre como escolher entre curso diurno ou noturno? Deixe sua pergunta nos comentários!

COMPARTILHE:
POSTS RELACIONADOS

    Nova call to action

    Call to action | eBook |  Saiba que curso na área de Humanas deve ser a sua escolha de graduação

    Nova call to action

    Nova call to action

    Nova call to action

    Teste de Orientação Profissional - Foca na Carreira

    Guia-do-profissional-de-agronomia

    [E-BOOK] Como escolher uma profissão? DOWNLOAD GRÁTIS

    Nova call to action