<img height="1" width="1" style="display:none" src="https://www.facebook.com/tr?id=344581662787026&amp;ev=PageView&amp;noscript=1">
logo-topo-blog-1
INSCREVA-SE NO VESTIBULAR

•   Início Dicas de estudos



Ter o hábito de ler é importantíssimo, tanto é que os benefícios da leitura são variados: você aprende sobre diversos assuntos, ganha repertório, fica com um vocabulário mais amplo e consegue escrever melhor suas redações, para citar alguns.

Como você anda usando o seu tempo livre? Só maratonando séries? Saiba que dá para agregar mais cultura com algumas dicas de leitura. São livros clássicos e contemporâneos que valem muito a pena!

Se você nunca sabe o que escolher, que tal seguir nossas dicas de leitura? Separamos diversos títulos que vão garantir uma ótima bagagem cultural.

1. Sapiens: História Breve da Humanidade

Yuval Noah Harari é um historiador que já tem vários livros best-sellers como esse, que tenta nos dar respostas sobre o motivo do Homo sapiens ter resistido diante de tantas espécies. Para isso, o autor passa pelas revoluções cognitiva, agrícola e científica para explicar os eventos mais marcantes da humanidade. 

É uma das dicas de leitura que abre a sua mente para a vida na Terra e o quanto somos pequenos no meio de tudo.

2. O dilema do porco-espinho

De Leandro Karnal, essa publicação faz a gente refletir sobre viver sozinho: bom ou ruim? Para isso, o autor busca respostas no cinema, na literatura, na música… Não só isso: ele retrata a liquidez da nossa sociedade e como o virtual é uma forma de “despistar” a nossa solidão.

3. A hora da estrela

Macabéa é uma alagoana recém-chegada ao Rio de Janeiro, que vai levando a vida como datilógrafa, mas passa por muito sofrimento — foi abandonada pelo namorado que quer ascensão social e teve princípio de tuberculose, para começar. O grande ponto da história acontece ao visitar uma cartomante, mas sem #spoilers.

O livro é de Clarice Lispector, que veio da Ucrânia para o Brasil bem jovem. Ela é famosa por narrar suas histórias de forma única, mesclando vários gêneros.

4. O pequeno príncipe

Essa obra tem a autoria de Antoine de Saint-Exupéry e certamente você já citou algumas de suas frases ou viu alguém fazendo isso. Quando o autor foi exilado para a América do Norte durante a Segunda Guerra Mundial, passou a escrever muitos textos com foco em saudade e nas lembranças da infância. A história do príncipe que caiu na Terra é uma delas.

Com uma temática forte sobre amizades e sentimentos, “O pequeno príncipe” já foi traduzido para mais de 200 línguas e dialetos. É fato que Exupéry se tornou responsável por aquilo que cativou, só para citar uma das frases da obra.

5. Breves respostas para grandes questões

Escrito por Stephen Hawking, a ideia dessa publicação é mostrar que ciência não precisa ser algo difícil ou quase impossível de entender. O livro é composto por diversos textos que discutem temas profundos e polêmicos, como a existência de Deus, se há mais vida inteligente no universo e até como tudo começou. É uma obra para fazer você pensar.

6. O Príncipe

Se você prestou atenção direitinho nas aulas de História do Ensino Médio, certamente vai lembrar de algum professor citando “O Príncipe”, de Nicolau Maquiavel. Aliás, é dessa obra que a palavra maquiavélico tem origem.

O livro reúne diversas teorias políticas que servem como guia para diversas pessoas em cargos de poder até hoje. É como se fosse um manual para governar bem, escrito em 1512 — ou seja, é um clássico real!

7. Como as democracias morrem

Se você se interessa um pouquinho por história e política, e adora encontrar relações entre o passado e o presente, esse livro vai ser dos seus favoritos. 

Os autores Steven Levitsky e Daniel Ziblatt mostram com fatos como a democracia pode ser frágil em diversos países, ilustrando tudo com fatos reais que aconteceram no Chile, nos Estados Unidos e na Venezuela, por exemplo.

Como começam os golpes de Estado? Como os congressos perdem poder? Tudo isso explicado a fundo é fundamental para entender o panorama político no mundo atual.

8. Memórias póstumas de Brás Cubas

Clássico real oficial da nossa literatura, rendeu expressões como “Marcela amou-me por quinze meses e onze contos de réis”. O legal do livro é que o estilo de narração, direta, gera muita discussão até hoje — mas não vamos estragar esse momento com muito spoiler.

A linguagem de Machado de Assis é um exemplo de ironia direta com pessimismo, que pode impactar sua leitura no ótimo sentido. Além disso, a obra fala sobre a fase de escravidão e questões sociais.

9. Americanah

Com certeza você já ouviu falar em Chimamanda Ngozi Adichie, escritora nigeriana que tem feito muito barulho no mundo com suas obras feministas, diretas e sinceras. A narrativa principal do livro traz a história de amor entre Ifemelu e Obinze, cheia de desencontros.

Esse amor serve como pano de fundo para mostrar a dificuldade de pessoas subalternas, sofrendo com processos migratórios, principalmente por questões raciais. É aquele livro para olharmos o mundo com novos olhos. 

10. Ensaio sobre a cegueira

Ler algo do escritor português José Saramago é nossa obrigação, tanto pela profundidade das histórias quanto pela linguagem corrida, quase sem pontuação, que mescla discurso direto e indireto. A história começa com uma epidemia de cegueira branca que se instala na população, que precisa reaprender valores e entender como viver em sociedade.

A cegueira pode ser encarada como uma crítica ao nosso excesso de informação e mostra como os humanos acabam perdendo a moral em situações críticas. O livro deu origem a um filme de mesmo nome, bastante fiel à obra. #ficadica

11. Cem Anos de Solidão

Escrito pelo colombiano Gabriel García Márquez (prêmio Nobel de Literatura), “Cem Anos de Solidão” é um dos seus clássicos e faz parte dos grandes livros da língua espanhola, até porque já foi traduzido para mais de 30 línguas. 

A história é um realismo fantástico, que mostra a vida de algumas gerações da família Buendía na aldeia fictícia de Macondo. Uma das características mais marcantes é a oralidade que o escritor traz para as páginas, que soa muito parecido com aquelas histórias que toda família guarda e passa de geração para geração.

12. A revolução dos bichos

George Orwell escreveu essa fábula em 1945, e mesmo agora, ela se mantém superatual por tratar de temas pertinentes como exploração de trabalho, opressão e desigualdade. A história mostra animais de uma fazenda que dão um golpe nos humanos para serem governados por eles próprio. Sob o domínio de porcos letrados, a exploração não diminui e acaba pesando para alguns lados. 

Já refletiu sobre qual dessas dicas de leitura será sua primeira opção? Uma boa é estabelecer metas, lendo um ou dois livros por mês, assim você adquire o hábito de ler mais rápido. Vale até fazer um caderno de leitura, escrevendo tudo o que você aprendeu com as obras.

Gostou dessas dicas de leitura? Aproveite para compartilhar o post nas redes sociais e ajudar seus amigos!

COMPARTILHE:
POSTS RELACIONADOS

    Nova call to action

    Call to action | eBook |  Saiba que curso na área de Humanas deve ser a sua escolha de graduação

    Nova call to action

    Nova call to action

    Nova call to action

    Teste de Orientação Profissional - Foca na Carreira

    Guia-do-profissional-de-agronomia

    [E-BOOK] Como escolher uma profissão? DOWNLOAD GRÁTIS

    Nova call to action