<img height="1" width="1" style="display:none" src="https://www.facebook.com/tr?id=344581662787026&amp;ev=PageView&amp;noscript=1">
logo-topo-blog-1
INSCREVA-SE NO VESTIBULAR

•   Início



Dentro dos campos do conhecimento, algumas áreas caminham tão juntas que acabam se misturando na mente das pessoas. Esse é o caso dos cursos de Engenharia Civil e Arquitetura.

Por essa razão, é natural que muitos estudantes fiquem confusos na hora de escolher entre essas duas graduações. O ideal, diante do momento de decisão, é fazer um comparativo entre os cursos e suas respectivas profissões para descobrir qual alternativa é a mais adequada ao perfil de cada um.

Você também tem dúvidas em relação aos cursos de Engenharia Civil e Arquitetura? Neste post, vamos explicar as principais semelhanças e diferenças entre eles, para que você faça uma escolha consciente e comece sua vida acadêmica com o pé direito. Confira!

Áreas de atuação do engenheiro civil

De modo geral, o engenheiro civil atua nas diversas etapas de uma obra ou construção, desde a sua concepção, passando por estudos de viabilidade, até a completa execução do projeto. No mercado de trabalho, o profissional encontra uma série de oportunidades em diferentes campos de atuação.

Destacamos algumas das áreas mais promissoras para a carreira de quem cursa Engenharia Civil a seguir. Veja só!

Construção civil

Esse é, certamente, o setor que mais dificulta a distinção entre Engenharia Civil e Arquitetura, uma vez que o trabalho dos profissionais de ambas as áreas é necessário para fazer a construção civil acontecer. Porém, cada um tem sua função e suas responsabilidades.

O engenheiro se envolve mais com a parte estrutural da edificação, acompanhando todas as etapas da obra. Desse modo, ele é quem garante a estabilidade da construção, para que seja realmente seguro habitá-la.

Cálculo estrutural

O cálculo das estruturas é uma das etapas cruciais de um projeto de Engenharia Civil. A segurança da edificação, que acabamos de mencionar, começa a ser garantida nessa fase, quando o engenheiro calculista define as dimensões das estruturas — fundações, pilares, vigas e lajes, entre outras — bem como o tipo de material a ser utilizado na sua construção.

Os pilares de sustentação de um prédio de 30 andares, por exemplo, são dimensionados por meio do cálculo estrutural, que considera todo o peso que essas estruturas têm que suportar. Com isso, já dá para ter uma ideia da importância do profissional especializado nessa área.

Orçamento e planejamento

Para que um projeto saia do papel, é preciso ter os recursos financeiros suficientes para executar a obra. Nesse sentido, o engenheiro civil também pode atuar no levantamento de quantitativos de materiais e serviços da obra para elaboração de uma planilha orçamentária.

Essa é mais uma área que merece destaque, porque um orçamento bem-feito evita que a obra seja interrompida por falta de planejamento. Assim, essa etapa é essencial para que o construtor tenha não só a previsão dos gastos, mas o cronograma de todo o processo.

Saneamento

Esse ramo está em alta devido à necessidade cada vez mais urgente de garantir o saneamento básico para toda a população. Ao atuar nessa área, o engenheiro civil trabalha com redes de captação e abastecimento de água, coleta e tratamento de esgoto, e drenagem pluvial, por exemplo.

Desse modo, o profissional pode fazer estudos de viabilidade, elaborar projetos, gerenciar e fiscalizar obras. Também é possível desenvolver novas tecnologias para aprimorar a gestão dos recursos hídricos e aperfeiçoar o tratamento dos resíduos.

Áreas de atuação do arquiteto

Como vimos, a Engenharia Civil se concentra, principalmente, no aspecto estrutural das edificações. A Arquitetura, por sua vez, foca em como os espaços podem ser organizados para proporcionar conforto e funcionalidade, mas sem deixar de lado a sua estética.

Diante disso, conheça os principais campos de atuação para quem escolhe o curso de Arquitetura e Urbanismo.

Projeto arquitetônico

O desenvolvimento de projetos de Arquitetura é a atuação mais conhecida do profissional e está ligado à construção civil. O arquiteto projeta casas, prédios e outros tipos de edificação, definindo como os ambientes serão divididos.

Nesse contexto, a grande diferença entre a Engenharia Civil e a Arquitetura é que esta última se preocupa mais com o resultado final da obra, ou seja, em como o ambiente será usado — lembrando que precisa ser confortável e funcional — e que aparência terá. Os métodos para se chegar a isso ficam a cargo do engenheiro.

Planejamento urbano

É aqui que o termo Urbanismo do nome do curso faz todo o sentido. No planejamento urbano, o arquiteto projeta espaços públicos, incluindo bairros e cidades inteiras.

Com tantas pessoas vivendo nas cidades, esse trabalho é fundamental para obter o melhor aproveitamento possível dos espaços, potencializando a qualidade de vida da população.

Paisagismo

O paisagismo tem como foco a integração entre os espaços ocupados pelo homem e o meio ambiente. Por isso, o arquiteto que se especializa nesse ramo desenvolve projetos de paisagismo que podem ou não fazer parte de um projeto arquitetônico maior.

Logo, o paisagismo aparece nos jardins residenciais e na área comum de prédios, mas também em espaços públicos, como os canteiros, praças e parques.

Preservação do patrimônio

Outra área muito conhecida da Arquitetura, a preservação do patrimônio é voltada para a restauração de prédios históricos. Assim, o profissional trabalha com técnicas e materiais de restauro a fim de preservar edificações antigas.

Esse é um ramo muito recomendado para quem tem grande afinidade com História e com a Arte, pois o arquiteto também pode realizar o restauro de obras de arte e documentos, entre outros materiais.

Confira as melhores engenharias_CTA final (800x200)

Grades curriculares dos cursos de Engenharia Civil e Arquitetura

Os cursos de Engenharia Civil e Arquitetura se assemelham na duração — 5 anos — e na modalidade, que é o bacharelado. Em contrapartida, as matrizes curriculares se diferenciam bastante, ainda que alguns assuntos façam parte dos dois cursos, como ocorre com os materiais de construção e os sistemas construtivos. Nesse caso, o tema pode ser o mesmo, mas a abordagem é direcionada para cada área.

A seguir, listamos algumas disciplinas específicas do curso de Engenharia Civil:

  • Estrutura de Concreto;
  • Estrutura de Aço e Madeira;
  • Instalações Hidráulicas;
  • Instalações Elétricas;
  • Mecânicas dos Solos;
  • Planejamento e Controle de Obras;
  • Resistência dos Materiais;
  • Saneamento Básico.

Agora, conheça algumas disciplinas da graduação em Arquitetura e Urbanismo:

  • Ateliê de Paisagismo;
  • Conforto Ambiental;
  • Desenho Arquitetônico;
  • Desenho Arquitetônico Auxiliado por Computador;
  • Estética e História das Artes;
  • Estudos Ambientais Urbanos;
  • Introdução ao Urbanismo;
  • Instalações Prediais.

Como foi possível notar, os cursos e a atuação dos profissionais apresentam diferenças significativas, embora as duas áreas se complementem. Portanto, antes de escolher entre Engenharia Civil e Arquitetura, faz toda a diferença analisar cada opção para descobrir qual delas mais combina com o seu perfil e com a carreira que você pretende construir.

Quer saber mais sobre as graduações em Engenharia Civil e Arquitetura? Entre em contato com a UniCesumar e descubra como podemos fazer a diferença no seu futuro!

COMPARTILHE:
POSTS RELACIONADOS

    Nova call to action

    Call to action | eBook |  Saiba que curso na área de Humanas deve ser a sua escolha de graduação

    Nova call to action

    Nova call to action

    Nova call to action

    Teste de Orientação Profissional - Foca na Carreira

    Guia-do-profissional-de-agronomia

    [E-BOOK] Como escolher uma profissão? DOWNLOAD GRÁTIS

    Nova call to action