<img height="1" width="1" style="display:none" src="https://www.facebook.com/tr?id=344581662787026&amp;ev=PageView&amp;noscript=1">
logo-topo-blog-1
INSCREVA-SE NO VESTIBULAR

•   Início Engenharias



A carreira como engenheiro agrônomo é uma opção que certamente desperta a curiosidade de quem se interessa pelo trabalho no campo. No entanto, ao contrário do que pode parecer para quem não conhece os detalhes das suas atribuições, essa profissão vai muito além do contato com o cultivo de alimentos e a criação de animais.

Especialmente diante das inovações tecnológicas, as competências e habilidades conquistadas com o curso de Agronomia são voltadas para o que há de mais moderno no mundo da agropecuária. Dessa maneira, o engenheiro agrônomo conta com um leque de possibilidades cada vez mais amplo.

Em vista disso, preparamos este artigo para ajudá-lo a conhecer melhor essa carreira tão promissora e descobrir se ela combina com você. Ficou interessado? Então, continue a leitura!

Como se caracteriza o perfil do engenheiro agrônomo?

Embora o interesse genuíno pelo trabalho realizado no campo seja fundamental para atuar nessa profissão, não é só isso que faz um engenheiro agrônomo de sucesso. Assim, destacamos aqui as principais características que você precisa desenvolver para seguir essa carreira.

Visão sistêmica

Na Agronomia, é imprescindível que o profissional esteja atento a todos os aspectos do trabalho que está em curso. No que se refere a uma plantação, por exemplo, há uma série de fatores importantes, como a qualidade do solo, as condições climáticas e a irrigação, entre outros. Logo, ele não pode se preocupar apenas com um desses elementos, mas sim com o todo.

Afinidade com cálculos

Ainda que seja classificada como parte das Ciências Agrárias, de acordo com as áreas do conhecimento definidas pelo CNPq — Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico —, a Agronomia também está relacionada às Ciências Exatas e Biológicas. Isso fica evidente, inclusive, no fato de que o curso inclui disciplinas sobre Matemática, Estatística, Bioquímica e Genética.

Desse modo, ter habilidade com cálculos é uma característica indispensável para se sair bem na graduação e, consequentemente, na carreira que se segue a ela.

Interesse pela área de gestão

O curso também inclui conhecimentos sobre a administração rural, e o próprio mercado exige profissionais que saibam lidar com a área de gestão do agronegócio. Por isso, quem se interessa por essa vertente da profissão consegue se destacar.

Capacidade de buscar melhorias

Nesse setor, problemas relacionados à produtividade de rebanhos e à qualidade dos alimentos são absolutamente comuns. Diante disso, o profissional deve buscar soluções para essas dificuldades e a constante melhoria dos processos de cultivo e criação de animais, sempre dentro dos princípios da ética e do respeito ao meio ambiente.

Facilidade para se comunicar

Como não deve ser difícil de imaginar, o tipo de trabalho realizado no cenário da Agronomia depende de muitos profissionais atuando em conjunto. Assim, o engenheiro agrônomo ocupa uma posição em que é imprescindível ter facilidade para se fazer entender, bem como habilidade para saber ouvir o outro, a fim de não comprometer os resultados da equipe.

Quais são as atribuições do engenheiro agrônomo?

O curso de Agronomia — um bacharelado com duração de 5 anos — prepara o profissional para exercer uma série de funções. Uma delas é na área de administração rural, ao supervisionar, coordenar e fornecer orientação técnica para que o produtor obtenha resultados economicamente satisfatórios. A seguir, listamos mais algumas atribuições que merecem destaque:

  • controle de qualidade;
  • condução de equipes;
  • coleta de dados para estudos;
  • elaboração de pareceres técnicos a partir de vistorias, perícias, auditorias e monitoramento;
  • ensino e treinamento de outros profissionais da área;
  • realização de estudos de viabilidade ambiental, econômica e técnica.

Quais são as principais áreas de atuação desse profissional?

O mercado de trabalho para Agronomia é bastante amplo, com vários campos de atuação. A seguir, conheça os principais.

Zootecnia

Essa é uma área voltada para a criação de animais com foco na produção de alimentos. Nesse sentido, o engenheiro agrônomo tem a função de assegurar a produtividade dos animais, cuidando do seu melhoramento genético e nutrição, para garantir a rentabilidade e a qualidade de alimentos como leite, carne e ovos, entre outros.

Fitotecnia

Enquanto a Zootecnia se ocupa dos animais, a Fitotecnia tem a produtividade das plantações como foco. Seu objetivo é melhorar os sistemas de produção, levando em conta desde a produção de sementes e mudas até o plantio, a irrigação e a colheita. O melhoramento genético das espécies também é uma preocupação dessa área.

Engenharia Rural

Na Engenharia Rural, o engenheiro agrônomo lida com obras de sistemas de irrigação, drenagem, nivelamento do solo e outras construções rurais. O gerenciamento do maquinário agrícola, incluindo a análise quantitativa das necessidades dos equipamentos também faz parte das atividades do setor.

Produção Agroindustrial

Nesse campo de atuação, o profissional trabalha com a industrialização dos produtos agrícolas. Assim, ele gerencia o processo de transformação das matérias-primas, considerando o fato de que são perecíveis e sazonais, e monitora o controle de qualidade dos produtos que são encaminhados para o mercado.

Defesa Sanitária

Essa é a área que se ocupa da fiscalização dos alimentos de origem animal e vegetal que serão destinados ao consumo da população. Desse modo, a defesa sanitária é um campo de atuação de extrema importância para a saúde pública e que oferece grandes oportunidades, dada o grande volume de alimentos que é produzido a todo o momento e precisa ser fiscalizado.

Como escolher o melhor curso de Agronomia?

Antes de ingressar em um curso superior, é fundamental selecionar a instituição de ensino com muito cuidado, pois ela faz toda a diferença na relevância do diploma no mercado de trabalho. A própria reputação da instituição em que o profissional se formou é um fator que conta bastante na hora de disputar uma vaga de emprego.

Outro ponto que não deve deixar de ser observado é a avaliação do Ministério da Educação tanto para o curso quanto para a universidade. Essa nota — que pode variar de 1 a 5, sendo que somente notas acima de 3 são satisfatórias — é o resultado de um rigoroso processo de avaliação que é realizado periodicamente. Ela considera desde a infraestrutura até a qualificação do corpo docente e os conhecimentos dos alunos do curso.

Vale ressaltar ainda que uma instituição de qualidade deve ter professores capacitados, laboratórios bem equipados e uma biblioteca com acervo atualizado, além de salas de aula confortáveis. Portanto, quando for decidir onde estudar para se tornar um engenheiro agrônomo, procure observar todos esses aspectos que são indispensáveis para uma formação completa.

Quer saber mais sobre essa carreira tão promissora? Baixe o nosso Guia do profissional de Agronomia e entenda como se dar bem nessa profissão!

COMPARTILHE:
POSTS RELACIONADOS

    Teste de Orientação Profissional - Foca na Carreira

    Guia-do-profissional-de-agronomia

    [E-BOOK] Como escolher uma profissão? DOWNLOAD GRÁTIS

    Nova call to action