<img height="1" width="1" style="display:none" src="https://www.facebook.com/tr?id=344581662787026&amp;ev=PageView&amp;noscript=1">
logo-topo-blog-1
INSCREVA-SE NO VESTIBULAR

•   Início Dicas de estudos



Muitas vezes, o que está impedindo você de focar nos estudos e mandar bem nos trabalhos e provas da universidade é um encontrar um jeito de aprender que faça mais sentido para o seu dia a dia. Sim, nem todo mundo compreende as matérias da mesma forma. Algumas pessoas captam tudo só de ouvir o professor ou um podcast sobre o assunto, enquanto outros preferem fazer resumos e fichamentos.

Existem diversas formas de estudar, os horários mais certeiros e um conjunto de fatores que pode influenciar seu aprendizado para o bem ou para o mal. Como somos #Parças, vamos ajudar você na missão nota 10 e tornar o semestre bem mais suave! 

Mas vale lembrar que essas maneiras de entender melhor os assuntos não devem ser usadas só na véspera da prova ou quando as coisas apertam, combinado? O ideal é estudar um pouco por dia, para não acumular textos, aulas e tudo o mais. Vamos juntos?

Formas de estudar: qual delas tem a ver com você?

Pode ser que mais de uma seja ideal e tudo bem! Às vezes, a rotina doida do dia pede uma videoaula para ir assistindo enquanto está no ônibus, por exemplo. A seguir, listamos boas formas de melhorar seu aprendizado!

1. Aplique a metodologia baseada em problema

Existe um problema proposto e, partindo dele, você vai tentar solucioná-lo até conseguir, com seus conhecimentos e habilidades. Em muitas vezes, é necessário encontrar referências complementares, mas é uma busca focada que lhe trará mais sabedoria.

Isso tem muito a ver com a vida real: na sua profissão, seja qual for, problemas vão surgir e você terá que resolvê-los — sozinho, pedindo ajuda, buscando informação etc.

2. ...ou a metodologia baseada em projeto

Supondo que você esteja cursando Engenharia Civil. Uma de suas tarefas é construir uma maquete de uma ponte. Para isso, você vai precisar de conhecimento de diversos módulos da sua graduação, como Cálculo, Arquitetura e Urbanismo, Materiais da Construção Civil, dentre outros.

3. Assista a videoaulas

As videoaulas podem ser uma forma de recapitular um tema ou entender melhor que não foi compreendido em sala de aula.

A parte boa desse método é que você só precisa de um celular e fones (não vai ouvir sem fone e atrapalhar a galera ao redor, ok?). Ah, e esse dispositivo precisa estar conectado à Internet.

É possível ver as aulas enquanto viaja, no transporte público, no horário de almoço do estágio ou trabalho ou mesmo só ouvi-las enquanto pratica algum esporte (só cuidado para não se machucar!).

4. Escreva fichamentos das leituras

Método mais tradicional da vida! Você lê e vai anotando resumidamente em fichas os tópicos que julga ser principais. Depois, para rememorar, dê aquela lida básica e você vai se lembrar de tudo. Pode confiar!

O interessante ao fazer o fichamento é deixá-lo bem visual: use canetas coloridas, capriche na sua letra e dê bons espaços entre cada tópico. Além disso, guarde-as divididas por disciplinas para não perdê-las. Organização é tudo! Esses cuidados facilitam na hora em que você for recapitular tudo antes de uma prova.

5. Ensine seus amigos

Vamos esclarecer um ponto: ensinar alguém sobre um assunto não é algo que você dá a essa pessoa. O processo de ensino é sempre uma troca. Quando você explica algo a outra pessoa, está automaticamente absorvendo mais esse conteúdo.

Ao ser questionado, você vai buscar mais informações e até aprender novos pontos de vista. Que tal chamar seus amigos que manjam de um determinado assunto, pedir aulas e oferecer ensinamentos naquilo em que é fera? Geral sai ganhando!

6. Faça mapas mentais

Mapas mentais nada mais são que diagramas ou desenhos feitos a partir de um assunto estudado. Você tem um tema central e, dele, saem diversas setas levando a conhecimentos paralelos que fazem todo sentido a esse assunto principal.

Vamos dar um exemplo: você está estudando o relevo do Brasil. Pegue uma folha em branco, deixe-a na horizontal e, no meio dela, escreva a palavra principal do estudo. Desse termo, puxe setas que sejam sobre as principais regiões do Brasil e fale um pouco sobre cada tipo de relevo — o sudeste é variado, com planícies, depressões, mar e cadeia de montanhas. Saindo de cada tipo de relevo, você pode colocar os estados referentes.

Um mapa mental é mais uma forma de resumir seu objeto de estudo para apenas bater o olho e já saber do que se trata. Ao fazer esse esquema, você também está adquirindo mais conhecimento!

7. Use o método Robinson

Francis Pleasant Robinson foi um psicólogo da área da educação que queria melhorar o aproveitamento entre os estudantes acadêmicos. Por isso, estabeleceu o método que envolve cinco passos:

  • explorar: imagine que seu objeto de estudo seja História do Brasil. Leia alguns textos, grife alguns pontos, analise infográficos… A ideia aqui é passar por vários assuntos, como uma pesquisa mesmo;
  • perguntar: anote em um caderno, no bloco de notas do seu celular ou em uma planilha virtual todas as suas dúvidas a respeito do assunto. Essas questões podem ter surgido de algum ponto que ficou mal compreendido na sala de aula ou da exploração do item anterior;
  • ler: faça mais leituras, dessa vez focadas em responder as suas dúvidas anotadas anteriormente. Sua missão é voltar seu estudo para esse esclarecimento. Quando fazemos isso, a chance de gravar é maior, porque estamos trabalhando ativamente para esse propósito;
  • rememorar: não é decorar, é recapitular seu aprendizado. Como? Simples! Fazendo um resumo de tudo o que estudou e anotando da forma que considerar mais eficiente. Aproveite para verificar se existe algo que você ainda não compreendeu totalmente. Outra dica é retomar as perguntas do segundo passo e tentar respondê-las sem checar as anotações;
  • repassar: verifique tudo o que foi aprendido e veja se está, de fato, dominando o tópico estudado. Uma boa maneira de fazer isso é conversando com alguém a respeito — de repente, um colega de sala ou mesmo o professor.

O interessante dessas maneiras de estudar é que você pode escolher várias nos momentos mais diversos. Nem sempre será possível usar a metodologia baseada em projeto — nessa hora uma videoaula pode dar conta do recado. O principal é manter-se curioso e questionador. Bateu dúvida? Pesquise na hora, nada de deixar passar!

Essas formas de estudar abriram sua mente para aprender mais e melhor? Então, não deixe de assinar nossa newsletter! Assim, você recebe em primeiríssima mão conteúdos que vão tornar sua vida acadêmica mais completa!

COMPARTILHE:
POSTS RELACIONADOS

    Teste de Orientação Profissional - Foca na Carreira

    Guia-do-profissional-de-agronomia

    [E-BOOK] Como escolher uma profissão? DOWNLOAD GRÁTIS

    Nova call to action