<img height="1" width="1" style="display:none" src="https://www.facebook.com/tr?id=344581662787026&amp;ev=PageView&amp;noscript=1">
logo-topo-blog-1
INSCREVA-SE NO VESTIBULAR

•   Início



Você vê textão no Facebook e já sai comentando que vai esperar sair o filme? Ou você é daqueles que devora até mesmo bula de remédio? Sendo de um tipo ou de outro, a verdade é que se você escolheu cursar Direito vai ter que ler muito.

Na própria faculdade, você vai se deparar com diversos livros de Direito e textos para todas as disciplinas. Mesmo depois de formado não importa que carreira você siga, seja de advogado, promotor ou juiz, o seu dia-a-dia com certeza vai envolver muita leitura.

Pensando nisso, preparamos esta lista com alguns livros de Direito para futuros advogados. São leituras relevantes para o mundo jurídico, mas que não tratam especificamente de uma matéria específica do curso. Nessas lista, você vai encontrar desde romances até relatos reais e livros de leitura mais polêmica e filosófica.

Seja para treinar mais a leitura ou deixar você ainda mais afiado, nada como uma lista direcionada para para entrar no mundo do Direito, não é mesmo? Por isso aqui vão os 8 melhores livros de Direito para futuros advogados! Não perca!

1. O Júri (John Grisham)

John Grisham escreveu vários romances envolvendo advogados, juízes e batalhas legais. Já ouviu falar? E o mais legal: ele é advogado nos Estados Unidos, então suas histórias trazem sempre uma dura crítica ao sistema judiciário americano.

Em “O Júri”, o autor narra a história de uma viúva que perdeu o marido para o câncer e processa a empresa de cigarros perante a um júri. O enredo questiona até que ponto os jurados têm poderes e o quanto são influenciados por pessoas externas. Será que o júri é mesmo uma forma ética e eficiente de se conduzir um julgamento? Corra agora mesmo para ler!

2. A Pane (Friedrich Durrenmatt)

Nesse conto, um viajante é obrigado a passar a noite num povoado por causa de um defeito no seu veículo. Ele fica hospedado na mansão de um juiz aposentado e recebe um jantar divino. Durante esse momento, ele acaba participando de um jogo: a encenação de um julgamento. A brincadeira toma proporções tão intensas que se confunde com a realidade e traz consequências desastrosas.

O livro explora os limites da verdade e os papéis dos advogados e juízes no tocante da verdade. Na era das fake news, é um livro de bastante relevância para futuros advogados. Então, anote aí!

3. O Sol É Para Todos (Harper Lee)

Um grande clássico da literatura com certeza não pode faltar na estante de qualquer aspirante a advogado! O enredo gira em torno de um advogado de defesa da acusação de estupro que uma mulher presta contra um homem.

A agravante da situação é que a mulher é branca, o homem negro e a história se passa durante a dura e preconceituosa sociedade da década de 1930 dos Estados Unidos. Além disso, a narrativa fica por conta da filha do advogado, o que dá ao texto um ar infantil conforme vai expondo as injustiças inerentes ao caso.

O advogado da história, Atticus Finch, nos mostra a importância da defesa dos valores e da integridade dos advogados.

4. Memórias do Cárcere (Graciliano Ramos)

Em 1936, Graciliano Ramos, importante romancista brasileiro é preso enquanto era funcionário público, sob a suspeita de promover o comunismo. A prisão se deu sem processo formal, sem acusação ou apresentação de provas que a sustentasse.

Em "Memórias do Cárcere" o autor descreve, 10 anos depois de ser solto, sua experiência na prisão. Narra a imundície do local, as condições precárias e a crueldade do sistema. A obra é importante para entender o período histórico brasileiro o que acontece quando há a falta de garantias de direitos e arbitrariedade excessiva do Estado.

5. O Processo (Franz Kafka)

Apesar de ser um romance, esse costuma ser um dos queridinhos dos professores de Processo Civil e de Processo Penal. Na história, Josef K. se vê de repente acusado sem que o digam especificamente quais são os fundamentos da acusação. Josef, então, precisa se defender, cumprir ritos sem sentido, comparecer a tribunais esquisitos e percorrer um sinuoso caminho da burocracia judiciária.

Formado em Direito, Franz Kafka foi um dos mais influentes autores do século XX. Suas obras sempre contêm doses de labirintos burocráticos e brutalidade psicológicas. Sua importância é tão grande que o termo kafkiano é utilizado para descrever situações complicadas e surreais.

Mas não só de histórias e thriller jurídico se faz um bom advogado. Os livros acima, apesar de serem instigantes e trazerem vários temas relevantes para os estudantes de Direito, não garantem que se forme um bom profissional. Então antes que você se sinta o próprio Mike Ross de Suits (alerta, #apaixonadoresporséries), é hora de ir mais fundo nas leituras.

6. Como Fazer Amigos e Influenciar Pessoas (Dane Carnegie)

Qualquer advogado sabe o quão essencial para a profissão é o contato com as pessoas. Seja com clientes, colegas ou juízes os advogados precisam desenvolver bons relacionamentos. Mas infelizmente não existe nenhuma matéria sobre isso nas grades curriculares das faculdades.

Por isso, indicamos a leitura desse conteúdo! O livro traz de forma agradável ferramentas para que você se relacione com as mais diversas pessoas e sabe atrair elas para o seu lado de maneira eficaz .

7. O Primeiro Ano: Como Se Faz Um Advogado (Scott Turow)

Turow cursou Direito em Harvard, uma renomada universidade americana que prepara estudantes de alto desempenho. No livro, o autor descreve suas próprias experiências no primeiro ano do curso. A obra traz uma descrição do que se passa na mente dos estudantes, da pressão que sofrem e do clima de enorme competitividade.

Apesar de se tratar de um relato que se passa nos Estados Unidos, muitas das críticas e descrições que o autor traz são aplicáveis no cenário brasileiro como o choque da importância dos professores, a confusão inicial com os termos rebuscados que fazem parte da vida jurídica, as montanhas de livros para ler e o estresse dos estudos para passar no Exame da Ordem.

8. Justiça: o que é a coisa certa a fazer? (Michael J. Sandel)

Esse livro foi originalmente criado para acompanhar as aulas de Sandel na Universidade de Harvard. Então pode ter certeza que não é pouca coisa, não! Com uma linguagem objetiva, Sandel traz questões importantíssimas de filosofia sobre o que é justiça e o que é justo.

Um dos grandes méritos do livro é trazer o pensamento de diversos autores como Kant, que tem uma linguagem mais complexa, de forma totalmente acessível. Ele convida os leitores a repensarem diversos aspectos da própria vida, mostrando que, ao entender mais sobre filosofia, conseguimos compreender melhor o mundo que vivemos.

Desde romances que agradam a maior parte do público até matérias filosóficas mais específicas, essa lista com certeza não deve faltar na sua estante, se quiser seguir carreira na área. Agora é só começar com o que mais parece e ir mergulhando cada vez mais no mundo das leis. Corra para a biblioteca (ou livraria) mais próxima!

E aí, o que você achou dessa seleção de livros de Direito? Compartilhe com seus amigos também, quem sabe vocês não leem juntos e podem discutir como futuros advogados.

Profissões-do-futuro-conheça-o-mercado

COMPARTILHE:
POSTS RELACIONADOS

    Teste de Orientação Profissional - Foca na Carreira

    Guia-do-profissional-de-agronomia

    [E-BOOK] Como escolher uma profissão? DOWNLOAD GRÁTIS

    Nova call to action