<img height="1" width="1" style="display:none" src="https://www.facebook.com/tr?id=344581662787026&amp;ev=PageView&amp;noscript=1">
logo-topo-blog-1
INSCREVA-SE NO VESTIBULAR

•   Início Dicas de Carreira



Decidir sua futura profissão não é tarefa fácil, principalmente quando você se depara com dois cursos muito importantes para a sociedade e que são parecidos em alguns aspectos. Se o interesse é na área de saúde, a dúvida quase sempre é a mesma: Medicina ou Biomedicina? Eis a questão!

Se você está enfrentando esse tipo de problema, mantenha a calma. É comum que os estudantes passem por isso todos os dias. Porém, por não conhecerem as características de cada curso, muitos optam por uma carreira que não era exatamente aquela que gostariam de seguir.

Para que você não precise passar por essa situação e consiga se decidir com mais tranquilidade, explicaremos as principais semelhanças e as grandes diferenças entre Medicina e Biomedicina. Confira!

Como é o curso de Medicina?

A profissão de médico é, sem dúvidas, umas das mais clássicas e valorizadas pela sociedade. A área da saúde concentra serviços essenciais para a restauração e a promoção do bem-estar físico e psicológico das pessoas. Então, é certo que o profissional desse campo sempre encontrará espaço no mercado de trabalho.

Se você sonha em fazer o curso de Medicina, prepare-se para uma jornada extensa de estudos. Afinal, são 6 anos de formação em horário integral, acrescido dos estágios obrigatórios e do período de residência médica. Ao longo da graduação, o estudante adquire uma bagagem ampla de conhecimento técnico-científico e desenvolve um conjunto de habilidades profissionais para chegar ao exercício das práticas médicas.

Após o curso, o graduado em Medicina ainda pode se aprofundar em uma das mais de 50 especialidades médicas e concentrar seu conhecimento e sua prática profissional em uma área específica. Pediatria, Ginecologia, Psiquiatria, Cardiologia e Cirurgia Geral são alguns dos exemplos mais conhecidos.

Como é o curso de Biomedicina?

Ganhado cada vez mais terreno no campo da saúde, a Biomedicina é uma das profissões do futuro. Ela é voltada para a análise de exames laboratoriais e identificação de agentes causadores de doenças, além da contribuição para a área de pesquisa e do desenvolvimento de novos tratamentos.

O nome dessa ciência deixa claro que se trata de uma junção entre Biologia e Medicina, portanto, a graduação em Biomedicina reúne conhecimentos de ambos. Histologia, embriologia, fisiologia humana, parasitologia, química geral... a lista de disciplinas é longa. O curso dura oito semestres e pode ser encontrado em períodos parciais — matutino ou noturno.

Os profissionais de Biomedicina também podem escolher um ramo específico para atuar. As possibilidades de carreira estão principalmente nas áreas de análise clínica, pesquisa e docência, estudos genéticos e reprodução humana. Também é possível trabalhar no setor de análises alimentícias e ambientais, entre outras.

O que Medicina e Biomedicina têm em comum?

Além de os nomes serem parecidos, Medicina e Biomedicina enquadram-se na área da saúde — o que já é um ponto positivo para quem sempre gostou das aulas sobre doenças, biologia celular e corpo humano durante o Ensino Médio.

De certa forma, o trabalho realizado pelos profissionais de uma das áreas está bastante relacionado ao da outra, já que são carreiras que se complementam em diversos momentos.

Um exame laboratorial solicitado por um médico, por exemplo, poderá passar pela análise de um biomédico, o que permite o diagnóstico correto e o tratamento adequado para o problema apresentado pelo paciente.

Da mesma forma, o biomédico precisa dos dados práticos que os médicos conseguem por meio das consultas para embasar suas pesquisas. Ou seja, as duas profissões são importantíssimas para a saúde da população!

Quais são as principais diferenças?

Agora que você já sabe em que ponto as duas carreiras se encontram, chegou o momento de conhecer os maiores contrastes entre elas. Parece difícil diferenciá-las? Não precisa se preocupar! Depois desse verdadeiro raio x, decidir se se deve fazer Medicina ou Biomedicina se tornará uma tarefa muito mais fácil do que você pensa.

Para começar, é preciso saber que a formação em Medicina é ideal para quem pretende atuar diretamente na cura e prevenção de doenças ou na manutenção da saúde em geral. Há diversas especializações na carreira, e, na maior parte dos casos, os médicos realizam atividades práticas, lidando diretamente com os pacientes e suas enfermidades. Portanto, é essencial gostar de trabalhar com pessoas.

Por outro lado, a Biomedicina cuida de uma parte mais teórica e investigativa. Analisar dados coletados em amostras e identificar os causadores de doenças, além de descobrir possibilidades de tratamento, prevenção e cura, são atividades que fazem parte do trabalho dos profissionais dessa área. Assim, a rotina exige mais concentração nas análises, e não exatamente na interação com os pacientes.

Diferenças nas grades curriculares

Tudo começa pela graduação. Apesar de serem dois cursos do eixo da saúde, as grades curriculares são bem distintas, apresentando cargas horárias diferentes e disciplinas que estudam aspectos variados da saúde humana.

No caso de Medicina, os estudantes aprendem sobre morfologia, metabolismo e formação do ser humano, além de terem contato direto com as habilidades clínicas já no primeiro ano do curso.

Matérias envolvendo o mecanismo de desenvolvimento e tratamento das mais variadas doenças também compõem a matriz curricular. Além disso, há os estágios supervisionados nas diversas áreas pelas quais os futuros médicos passam durante sua formação. Assim, já é possível desenvolver habilidades técnicas e de atendimento ao público.

Por outro lado, a grade de Biomedicina traz matérias como bioestatística, genética, bioquímica e química logo no primeiro ano. Esses conteúdos são oferecidos em aulas teóricas e práticas, permitindo que o estudante tenha contato desde cedo com conceitos importantes para a atuação profissional.

Vale ressaltar que os futuros biomédicos também realizam estágios curriculares, que acontecem tanto nos ambientes da faculdade, quanto em laboratórios de análises clínicas e centros de diagnósticos.

Duração de cada curso

A formação em Medicina, possibilitando o trabalho como clínico geral, geralmente leva seis anos. Por ter uma grade curricular extensa, as aulas acontecem em período integral. Depois, para se especializar em alguma das áreas existentes, é necessário fazer a residência médica, com duração média de dois anos.

Já na Biomedicina, esse tempo é um pouco menor. Costuma ser um curso de meio período e dura, em média, quatro anos. Além disso, permite especialização em alguns segmentos, a exemplo da Biomedicina Estética.

Como é o mercado de trabalho?

Mesmo atuando em setores diferentes, as oportunidades de trabalho para ambas as profissões são amplas. Isso permite a construção de uma carreira sólida e promissora, já que a saúde é uma questão prioritária para a população.

Apesar da principal função dos biomédicos ser executada em laboratórios de análises clínicas, há um leque de opções para os profissionais da área. Confira, abaixo, algumas possibilidades, de acordo com informações do Conselho Regional de Biomedicina:

  • coletas de amostras para análises;
  • diagnósticos por imagem;
  • análises ambientais;
  • virologia;
  • pesquisas para descobertas de tratamentos;
  • elaboração de soros e vacinas;
  • informática de saúde;
  • fertilização humana e animal;
  • citologia oncótica;
  • biomedicina estética;
  • acupuntura.

Já no caso da Medicina, a atuação profissional está mais centrada em hospitais, clínicas, consultórios e postos de atendimento, sejam eles públicos ou privados. Com a grande demanda por profissionais no Sistema Único de Saúde (SUS) e em diversos setores da área, há um mercado aquecido para os recém-formados.

Além de todas essas possibilidades, na Medicina e na Biomedicina, há espaço para quem pensa em passar seu conhecimento adiante. Ao se capacitar em cursos de Mestrado ou Doutorado, é possível atuar na docência.

Da mesma forma, o profissional pode exercer sua função tanto em universidades particulares quanto nas públicas. Com o aumento dos índices de acesso à educação, a procura por profissionais nesse ramo tende apenas a crescer. Ou seja: emprego é o que não falta!

Afinal, como escolher entre Biomedicina e Medicina?

É comum ficar com dúvidas na hora de fazer a escolha do curso superior. Sempre surgem questões como “e se eu não gostar do curso?”, “será que realmente tenho o perfil para essa profissão?”, “como estará o mercado de trabalho quando eu me formar?”. Se esses pontos de interrogação interferem no seu planejamento de carreira, não entre em crise. Basta um pouco de reflexão, ok?

Para conhecer mais sobre cada curso, faça uma pesquisa avançada e verifique grade curricular, horários disponíveis, valores, opções de atuação no mercado etc. Cada um desses aspectos pode ter um peso na sua escolha. Além dos critérios pontuais, faça uma avaliação do seu próprio perfil e descubra com qual profissão você se identifica mais.

O médico lida diretamente com os pacientes. Sendo assim, é fundamental que ele tenha características como empatia, inteligência emocional, facilidade de comunicação e capacidade de trabalhar sob pressão. Já o biomédico deve ter aptidão para pesquisa, disposição para o aprendizado constante, curiosidade, concentração, organização e responsabilidade no trabalho que executa. 

Como vimos, as duas carreiras apresentam fortes diferenças e algumas semelhanças que precisam ser consideradas. Agora, cabe a você decidir qual curso combina mais com seu perfil e tem mais chances de atender às suas expectativas: Medicina ou Biomedicina. Assim, você não corre aquele risco que falamos lá no início de descobrir que não está cursando aquilo com que sempre sonhou.

Se quiser saber de tudo em primeira mão sobre o mundo das profissões e a vida universitária, não deixe de assinar a nossa newsletter! O cadastro é rápido e você receberá gratuitamente os melhores conteúdos exclusivos. Não perca essa oportunidade!

COMPARTILHE:
POSTS RELACIONADOS

    Nova call to action

    Call to action | eBook |  Saiba que curso na área de Humanas deve ser a sua escolha de graduação

    Nova call to action

    Nova call to action

    Nova call to action

    Teste de Orientação Profissional - Foca na Carreira

    Guia-do-profissional-de-agronomia

    [E-BOOK] Como escolher uma profissão? DOWNLOAD GRÁTIS

    Nova call to action