<img height="1" width="1" style="display:none" src="https://www.facebook.com/tr?id=344581662787026&amp;ev=PageView&amp;noscript=1">
logo-topo-blog-1
INSCREVA-SE NO VESTIBULAR

•   Início Dicas de carreira



Escolher qual carreira seguir é uma das decisões mais importantes na vida. Se você gosta de exatas e quer cursar uma das melhores engenharias do mercado, precisa conhecer as áreas de atuação, as habilidades requeridas e como são os cursos.

Saiba que, para conseguir desenvolver suas atividades acadêmicas com a qualidade adequada e no tempo certo, é importante ter algumas características. Mas você deve estar se perguntando: qual é o perfil do aluno de Engenharia?

Calma, vamos contar agora mesmo! Apresentar facilidade com a área de exatas, gostar de cálculos, ter perfil criativo e analítico, conservar espírito empreendedor, gostar de inovação, saber trabalhar sob pressão e com habilidades de comunicação são práticas essenciais — mas nada impede que essas habilidades sejam desenvolvidas ao longo do curso!

Ficou interessado e quer saber como escolher uma das melhores engenharias para você? Então, continue a leitura!

1. Engenharia Civil

Muito conhecida por todos, a Engenharia Civil é, certamente, uma das melhores engenharias do mercado — além de ser muito tradicional. A graduação tem como base uma formação crítica, generalista e reflexiva que ajuda a compreender e a desenvolver novas tecnologias. Além disso, o curso vai estimular sua atuação analítica e criativa na identificação e resolução de problemas.

Para isso, é importante considerar os aspectos sociais, políticos, econômicos, culturais e ambientais, sempre buscando atender às necessidades da sociedade. O bom engenheiro civil é capaz de interpretar resultados, projetar e conduzir experimentos, além de analisar produtos, sistemas e processos.

O curso tem como objetivo formar profissionais conscientes, com visão crítica e capazes de influenciar mudanças da sociedade. Os assuntos são desenvolvidos em sua perspectiva teórica com aplicações práticas, aproximando os alunos dos desafios do mercado.

O objetivo é desenvolver um perfil proativo e comprometido com o bem-estar de todos, com foco na execução da função social da profissão. Entre as diversas áreas de atuação, estão:

  • planejamento e execução de obras;
  • elaboração de projetos de edificações;
  • planejamento paisagístico e urbano;
  • conservação e restauração do patrimônio.

O campo de trabalho é vasto: o engenheiro civil pode atuar em construtoras, escritórios e no setor público, como prefeituras e secretarias.

 

2. Engenharia Elétrica

Você gosta de acompanhar, projetar e executar obras nas áreas de transmissão, geração e distribuição de energia elétrica? Então, o curso de Engenharia Elétrica vai atender às suas expectativas!

O conjunto de competências e habilidades do engenheiro eletricista envolve entender os projetos de sistemas elétricos de potência, incluindo as fases de planejamento e execução. Além disso, é importante conhecer sobre manutenção, expansão e análise de sistemas já existentes.

A atuação do profissional graduado em Engenharia Elétrica se estende para muitos campos. Você poderá trabalhar com a área técnica específica, assim como com gestão e planejamento de equipes de trabalho.

O curso proporciona uma formação alinhada às atribuições e responsabilidades profissionais previstas pelo Conselho Regional de Engenharia e Agronomia (CREA) para o profissional engenheiro eletricista.

Por isso, é possível atuar também em projetos relacionados a obras elétricas e que abranjam itens como fluxo de materiais, normas de segurança e técnicas. Nesses casos, é importante seguir à risca a regulamentação vigente.

3. Engenharia Mecatrônica

Outra estrela das engenharias, o curso de Mecatrônica forma profissionais habilitados para acompanhar, projetar e executar obras na área que controla processos. Isso envolve desde simulações via software e modelagens matemáticas até a implantação de estratégias de controle em ambientes físicos.

Parece complicado? Para facilitar o entendimento, vamos imaginar como funciona a linha de produção em uma fábrica de automóveis. Boa parte dos processos são automatizados e contam com robôs — ou braços robóticos — que ajudam na produção.

Os funcionários ainda são essenciais para as atividades dessa empresa, mas tarefas perigosas e repetitivas costumam ser realizadas por máquinas. Cada equipamento resolve apenas um problema por vez.

É aí que entra o engenheiro mecatrônico. Ele desenvolve os instrumentos, robôs e máquinas que automatizam tarefas nas indústrias. O profissional pode atuar em diversos setores, entre eles:

  • preservação dos equipamentos, máquinas e sistemas automatizados, por meio da manutenção preventiva, preditiva e corretiva;
  • otimização dos processos de produção por meio da automação de aparatos mecânicos para aumentar a produtividade das empresas.

 

4. Engenharia de Produção

A Engenharia de Produção é uma das mais amplas que existem. Se você pretende ter um vasto conhecimento e desenvolver competências e habilidades para criar, analisar, operacionalizar, implantar e gerenciar projetos, essa pode ser a escolha certa.

O engenheiro de produção precisa ter uma formação crítica, reflexiva e humanística. Assim, ele pode atuar levando sempre em consideração os aspectos sociais, éticos, ambientais, econômicos, culturais, tecnológicos e políticos da sociedade.

Veja as áreas do conhecimento em que esses profissionais estão aptos a atuar após a graduação:

  • Pesquisa Operacional;
  • Logística;
  • Engenharia de Operações e Processos da Produção;
  • Engenharia do Produto;
  • Engenharia Organizacional;
  • Engenharia da Qualidade;
  • Engenharia Econômica;
  • Engenharia do Trabalho e Sustentabilidade.

São muitas possibilidades, não é mesmo? O objetivo do curso é formar profissionais capazes de integrar pessoas e tecnologia em qualquer ramo. Além disso, o aluno desenvolve competências para analisar, gerenciar, implantar e operacionalizar processos. O engenheiro de produção pode atuar em empresas prestadoras de serviços, indústrias, instituições de ensino e financeiras.

5. Engenharia Mecânica

A associação do engenheiro mecânico com a indústria automobilística é muito comum — mas livre-se do pensamento de que você vai apenas sair por aí cheio de graxa! Além disso, a oficina não é a única possibilidade. O curso está alinhado às necessidades do segmento industrial e é bem completo.

O objetivo é formar profissionais com competências inovadoras para solucionar problemas que necessitam de tecnologia mecânica aplicada à construção de máquinas e equipamentos. Por isso, muito além dos automóveis, o engenheiro mecânico está presente nas indústrias química, alimentícia, aeronáutica, naval, entre outras.

Isso acontece porque esse profissional é considerado o mais versátil das engenharias. Alinhados à inovação, os projetos são assistidos por computadores e simulações virtuais até a etapa de fabricação de qualquer tipo de equipamento — de eletrodomésticos a ônibus espaciais!

Se a sua pegada é empreender, esse também é o curso certo. O aluno de Engenharia Mecânica aprende sobre gestão de pessoas e é capaz de criar vantagem competitiva ao desenvolver e adaptar máquinas exclusivas para sua própria empresa. Viu só quanta oportunidade?

 

6. Engenharia Ambiental e Sanitária

A Engenharia Ambiental e Sanitária prepara o profissional para lidar com projetos na área de poluição de solo, de água e de ar. Ele tem como função projetar e construir sistemas de captação e tratamento de água e esgoto, tanto em residências quanto em indústrias.

A maior área de atuação do engenheiro ambiental, porém, é nas indústrias, que requerem cuidado no processo de descarte ou reciclagem de resíduos. Isso inclui a percepção de que o desenvolvimento sustentável é o foco de seu trabalho — e o papel do engenheiro é otimizar esse processo.

O mercado de trabalho é bem amplo: empresas estaduais e municipais de tratamento de água e esgoto, indústrias (petrolíferas, alimentícias, químicas, automobilísticas etc.), além de construtoras.

Se você curte a preservação da natureza e tem facilidade em Química e Biologia, essa Engenharia pode ser a sua área. Ainda durante o curso, você terá muitas aulas em laboratórios e em uma fazenda-escola, unindo desde o início da carreira teórica à prática.

Algumas das disciplinas que você terá durante a graduação, além das básicas, são:

  • Microbiologia e Bioquímica Ambiental;
  • Ecologia Básica e Botânica;
  • Geologia;
  • Cartografia e Geoprocessamento;
  • Programação e Modelagem Ambiental;
  • Hidrologia;
  • Fontes Energéticas e Tecnologias Ambientais;
  • Tratamento de Água e Efluentes Líquidos;
  • Climatologia;
  • Recuperação e Remediação de Áreas Degradadas;
  • Gestão de Qualidade e Auditoria Ambiental.

7. Engenharia de Software

Essa é a caçula das engenharias e já chegou se posicionando entre as melhores. As tecnologias de software e programação existem há aproximadamente seis décadas, e o curso superior de Engenharia de Software é bem mais recente.

Tudo o que está relacionado à programação de computadores e ao desenvolvimento de softwares fica sob a responsabilidade desse engenheiro. É ele quem projeta, desenha e testa o funcionamento de softwares para diversos tipos de eletrônicos.

Esse profissional moderno encontra campo de trabalho em empresas públicas e privadas, startups, ou, ainda, aliam o espírito empreendedor e abrem a própria empresa de criação e desenvolvimento de softwares.

A especialidade é desenvolver jogos, plataformas e sistemas digitais que, usando tecnologias avançadas, melhorem a vida das pessoas, tornando os processos mais simples e ágeis.

Um lembrete: o engenheiro de software fica mais voltado aos programas do computador, enquanto o engenheiro de computação cuida da parte física (as peças) do computador. Cada um tem sua área de atuação, embora foquem o mesmo material.

Se você está pensando em se dedicar a essa área, saiba que terá disciplinas como:

  • Algoritmos e Lógica da Programação;
  • Matemática para Computação;
  • Arquitetura de Computadores;
  • Estrutura de Dados;
  • Banco de Dados;
  • Sistemas Operacionais;
  • Interface Humano-Computador.

Além de conhecer as melhores engenharias, é importante escolher uma faculdade com qualidade acadêmica. Boas universidades são resultado de investimentos em infraestrutura, corpo docente e metodologias de ensino. Isso faz toda a diferença: você garante a melhor formação e seu currículo passa a contar com uma instituição de ensino respeitada!

Gostou do assunto? Quer estudar Engenharia em uma universidade conceituada? Então, fale com a Central de Atendimento UniCesumar!

COMPARTILHE:
POSTS RELACIONADOS

    Teste de Orientação Profissional - Foca na Carreira

    Guia-do-profissional-de-agronomia

    [E-BOOK] Como escolher uma profissão? DOWNLOAD GRÁTIS

    Nova call to action