<img height="1" width="1" style="display:none" src="https://www.facebook.com/tr?id=344581662787026&amp;ev=PageView&amp;noscript=1">
logo_unicesumar_horizontal_original
INSCREVA-SE NO VESTIBULAR

•   Início Dicas de Carreira / Biomedicina / Biológicas



Chegou o momento de escolher uma profissão: nesse cenário, a informação deve ser sua maior aliada. Por isso, se você se interessa pelo campo das ciências biológicas e da saúde, já deve ter se perguntado: o que faz um biomédico? Como está o mercado de trabalho de Biomedicina atualmente?

Conhecer esses e outros assuntos é fundamental para quem pretende fazer um curso na área. E vamos ajudar nessa jornada! Antes de tudo, saiba que a Biomedicina está em constante desenvolvimento e crescimento no mercado. O curso permite que os futuros profissionais aprofundem seus conhecimentos e façam cada vez mais descobertas.

Com isso, muitas áreas ainda precisam ser exploradas. Somente boas notícias, não é mesmo? Pensando nisso, preparamos este post para você conhecer mais sobre o mercado de Biomedicina e suas possibilidades de atuação. Vamos lá?

Como é o curso de Biomedicina?

A Biomedicina está na interface entre a Medicina e a Biologia, trabalhando com a pesquisa e o entendimento das doenças humanas, além de seus fatores epidemiológicos e ambientais. O objetivo é compreender as causas, os mecanismos e os efeitos do problema para desenvolver ou aprimorar tratamentos e diagnósticos.

Em geral, o curso prepara os profissionais para atuarem de forma generalista, crítica, humanista e reflexiva. O biomédico é capaz de atuar em todos os níveis de cuidado com a saúde, baseando-se no rigor ético, intelectual e científico.

Nesse momento, você está se perguntando: tem alguma diferença entre o curso de Biomedicina e o de Medicina? Tem, sim! O médico foca a cura direta e na restauração da saúde, enquanto o biomédico é um investigador de doenças, seu tempo de duração, entre outros fatores.

O que você não esperava era esse #PlotTwist: o curso de Ciências Biológicas. Mas, fique tranquilo, não vamos complicar sua cabeça. Essa graduação estuda todas as formas vivas, ao contrário da Biomedicina, que é voltada para a pesquisa de doenças em seres humanos.

Grade curricular

Em geral, as aulas práticas são realizadas nos laboratórios de Química, Anatomia, Análises Clínicas, Bromatologia, Imagenologia, Biologia Molecular, Farmacologia, Microbiologia e Microscopia. Em algumas faculdades, elas são feitas tanto na própria instituição quanto nos laboratórios de hospitais conveniados.

O curso tem duração média de 4 anos. Nos dois primeiros períodos, você vai estudar disciplinas básicas da área, como:

  • Biofísica;
  • Genética;
  • Química Geral e Orgânica;
  • Ciências Fisiológicas;
  • Toxicologia;
  • Química Analítica;
  • Patologia Geral;
  • Biologia Molecular e Engenharia Genética;
  • Parasitologia Clínica.

Nos dois últimos anos de graduação, o conteúdo se torna mais prático e aprofundado, com diversas disciplinas clínicas, como Microbiologia, Hematologia, Imunologia e Bioquímica, além de Empreendedorismo, Citopatologia e Biotecnologia da Reprodução.

[ROCK] [EBOOK] Como escolher uma profissão

Nos dois últimos anos de graduação, o conteúdo se torna mais prático e aprofundado, com diversas disciplinas clínicas, como Microbiologia, Hematologia, Imunologia e Bioquímica, além de Empreendedorismo, Citopatologia e Biotecnologia da Reprodução.

No último ano, também é necessário escolher uma área específica para fazer o estágio supervisionado e o trabalho de conclusão de curso. Os dois são pré-requisitos para obter o diploma de bacharel em Biomedicina. Além disso, são uma grande oportunidade para o estudante já estar em maior contato com a profissão.

Por ser uma área científica em constante evolução, é importante participar de congressos, feiras, workshops e seminários para reciclar seus conhecimentos e se manter atualizado sobre todas as novidades do mercado de Biomedicina e Biotecnologia.

O que faz um biomédico?

A área de atuação desse profissional envolve análises em geral, como clínicas, bromatológicas, diagnósticos de imagem, pesquisa e embriologia. É uma excelente opção para quem tem aquele 1% (ou mais!) de cientista aflorado e gosta de trabalhar em laboratórios.

O mercado de Biomedicina inclui clínicas e hospitais, faculdades e universidades, laboratórios de diagnóstico por imagem e de análises clínicas, além dos órgãos públicos de saúde e vigilância sanitária.

Entre as principais funções de um biomédico estão:

  • fazer exames clínicos e assinar o laudo diagnóstico;
  • estudar o sistema imunológico humano para desenvolver vacinas e medicamentos;
  • pesquisar o papel e os meios de transferência dos caracteres hereditários para compreender melhor algumas doenças;
  • fazer análises microbiológicas e físico-químicas para diversas finalidades, como para segurança alimentar, saneamento, entre outras;
  • atuar na pesquisa e no ensino em instituições de Ensino Superior;
  • desempenhar cargos de supervisão, coordenação etc. em perícia e auditoria.

É muito comum que o graduado em Biomedicina trabalhe com equipes multidisciplinares, colaborando com outros profissionais da saúde, como médicos, farmacêuticos, bioquímicos e até biólogos.

Como é o perfil do profissional da área?

A Biomedicina é uma carreira ampla e com um mercado de trabalho diversificado. E não pense que é um curso fácil: exige muita dedicação e estudo até mesmo depois da formatura. Afinal, um profissional que não se atualiza sempre acaba ficando para trás — temos certeza de que você não quer isso!

Ter um perfil dedicado, questionador e investigador é desejável, já que o profissional atua com pesquisa e descobertas. Para melhorar as oportunidades da carreira, o biomédico também precisa ser organizado e aplicado.

Outro ponto importante é ser uma pessoa curiosa. No fim das contas, é a curiosidade que estimula o profissional a estudar e buscar novos caminhos quando está difícil avançar nas pesquisas. Se você gostar da carreira acadêmica, é importante ter um bom nível de inglês para ler livros estrangeiros e conseguir escrever artigos internacionais.

O profissional também deve ser metódico e abusar de processos e procedimentos novos, além de não tirar conclusões precipitadas e ter um raciocínio lógico para avaliar os resultados dos diagnósticos. E, como dissemos, saber trabalhar em equipe é fundamental para o biomédico. Por isso, vale a pena desenvolver o seu perfil de liderança e saber ser resiliente.

Às vezes, as pesquisas e os diagnósticos realizados chegam a ser inconclusivos. Isso pode ser frustrante, especialmente quando dedicamos muito tempo ao mesmo estudo. Porém, o biomédico e sua equipe não se desmotivam e precisam aproveitar a oportunidade para eliminar hipóteses que ajudarão a chegar cada vez mais perto de uma solução.

Qual é a média salarial do biomédico?

Não existe um piso salarial para os profissionais graduados em Biomedicina no Brasil. De acordo com o site Love Mondays, que fornece informações sobre cargos e empresas, o salário médio de um biomédico é de R$ 2.815,00.

Mas, vale lembrar que experiência na área, bons relacionamentos e especializações permitem que você ganhe bem mais. A sua remuneração mensal vai depender da sua área de atuação, da cidade onde vai trabalhar, do tempo de carreira, entre diversos outros fatores.

Em quais áreas um biomédico pode atuar?

É muito comum um biomédico formado trabalhar no setor das análises clínicas, mas o campo de atuação vai bem além dos exames de laboratório, sorologia etc. Então, conheça outras áreas em que você pode se inserir, tanto para estagiar quanto para atuar depois do diploma!

Genética

É um campo superversátil e você consegue atuar tanto em laboratórios de exames genéticos e indústria farmacêutica quanto em empresas agropecuárias.

Entre suas funções, estão as pesquisas, os exames de citogenética humana, a emissão de laudos e demais resultados de exames. Esse é um campo em constante evolução e vale a pena se especializar para acompanhar seu crescimento.

Reprodução humana

Muitas famílias têm deixado para ter filhos cada vez mais tarde. Dessa maneira, quem se forma em Biomedicina consegue trabalhar na manipulação de gametas, em bancos de sêmen e também em diversas áreas da fertilização.

Análises ambientais

Aqui, sua atuação é fazendo análises físico-químicas e microbiológicas para melhorar o saneamento do meio ambiente, ajudar no tratamento de água e efluentes, além de realizar perícias e laudos técnicos sobre o ambiente em questão.

Perícia criminal

Se você tem interesse nessa área, precisa passar por um concurso público e estudar Criminalística. Porém, os biomédicos têm vantagem nesse segmento por conta do extenso conhecimento sobre o corpo humano.

As áreas de atuação dentro da perícia são diversas, como perícias em locais nos quais houve morte violenta, laboratórios de toxicologia, exames de DNA, Biologia Forense e meio ambiente.

Acupuntura

Muita gente procura a acupuntura como forma alternativa de cura para um grande número de doenças. Os formandos de Biomedicina estão aptos a realizar diagnósticos e também a aplicar os procedimentos necessários à acupuntura.

Banco de sangue

O serviço de hemoterapia é outra área com bastante oportunidade aos biomédicos, que trabalham processando o sangue e realizando as sorologias necessárias, fazendo tipagem e identificação que permite a rastreabilidade dos doadores.

Assim, o biomédico está apto a chefiar as unidades de banco de sangue e desenvolver as tarefas que envolvem esse setor.

Microbiologia dos alimentos

Formar-se em Biomedicina dá a você a chance de atuar desenvolvendo garantias na qualidade da indústria alimentícia, que, por sua vez, trabalha com o processamento de produtos tradicionais e de novos alimentos.

Hoje, fala-se demais em alimentos funcionais, que promovem melhoras à saúde, como os probióticos. É um campo vasto e que ainda tem muito para crescer!

Dá para eliminar algumas matérias da Biomedicina para a Medicina?

Há estudantes que optam pela Biomedicina com o objetivo de se formar e, então, eliminar matérias do curso de Medicina. Para a nossa alegria, essa é uma possibilidade real. Mas não pense que vai ser simples assim. É preciso ter alguns cuidados:

  • tenha atenção ao aproveitamento específico de cada instituição de ensino. Algumas universidades podem deixar de eliminar matérias pela nomenclatura específica de cada uma;
  • saiba que nem todas as matérias são iguais. As que se equivalem são, por exemplo, Anatomia Humana, Biologia Celular, Imunologia, Fisiologia, Biossegurança, Embriologia, entre outras.

Assim, se sua intenção é fazer Biomedicina para avançar em Medicina, é fundamental ter aquele papo sério com a secretaria da sua universidade para garantir o que poderá ser ou não aproveitado.

Quais são os pré-requisitos para ingressar no mercado de trabalho de Biomedicina?

O único modo de ingressar no mercado de trabalho de Biomedicina é cursando uma graduação na área. E, aqui na Uni, o bacharelado pode ser feito por meio da metodologia híbrida. Ela integra o método presencial com a ajuda de um tutor e a interação em sala de aula com o aprendizado online.

Assim, você pode usar as principais tecnologias digitais para possibilitar o acesso ao conhecimento. Dá para se desenvolver na prática, estudando duas matérias por vez e aplicando os conceitos em momentos presenciais no laboratório.

Além disso, por ser uma profissão em crescimento e com um futuro promissor e competitivo, o ideal é investir em uma formação extra, por meio da realização de mestrado e doutorado, cursos de especialização em algumas áreas etc.

Qual a importância do estágio obrigatório para o mercado de Biomedicina?

Como em qualquer outro curso, quem inicia estágios ainda na faculdade tem uma chance maior de conquistar um emprego após a formação. Os motivos são diversos, pois os estudantes podem adquirir experiência no ramo, fazer networking e ser contratados na mesma empresa que atuaram durante a faculdade, se realizarem um bom trabalho.

Veja outros benefícios do estágio obrigatório para o mercado de trabalho de Biomedicina!

Valoriza o currículo

O estágio permite o desenvolvimento de várias competências que só podem ser conquistadas durante a vivência prática. Desse modo, você é capaz de adquirir habilidades e aptidões que vão além da sala de aula, melhorando a atuação no mercado.

Coloca em prática os aprendizados da faculdade

Enquanto cursam Biomedicina, os estudantes recebem vários conhecimentos teóricos que serão essenciais no futuro profissional. Contudo, é importante saber transformar a teoria em prática.

Assim, o estágio permite que você use o aprendizado em situações reais, aplicando os conhecimentos adquiridos durante a faculdade. Além disso, ele será acompanhado por um profissional experiente, que poderá ensinar lições importantes sobre a sua área de atuação.

Proporciona reconhecimento no mercado

Durante a faculdade, não é muito fácil manter contato com profissionais do mercado, pois o intercâmbio é limitado. No entanto, ao fazer estágio é possível se relacionar com diferentes pessoas de sua área de atuação.

Isso é essencial para a carreira no futuro, já que é um modo de ficar conhecido, aumentando as chances de contratação após a formação. Portanto, mantenha um bom relacionamento com os colegas de profissão e deixe as portas abertas para oportunidades.

Quais competências são importantes para ingressar no mercado de Biomedicina?

Para ingressar e se dar bem no mercado de trabalho de Biomedicina é fundamental desenvolver algumas habilidades importantes durante a graduação. Elas ajudarão os futuros profissionais a desempenhar as funções do dia a dia com tranquilidade e eficiência. As competências exigidas são:

  • iniciativa;
  • dinamismo;
  • atualização constante;
  • comunicação eficaz;
  • respeito;
  • trabalho em equipe;
  • resiliência;
  • comprometimento;
  • pensamento crítico;
  • criatividade;
  • inteligência emocional.

[ROCK] [EBOOK] Tudo que você precisa saber antes de entrar na faculdade

Agora que você aprendeu mais sobre o mercado de trabalho de Biomedicina, é hora de pesquisar uma instituição de ensino reconhecida para fazer o curso. Aqui na Uni, por exemplo, você tem a possibilidade de estagiar em ambientes hospitalares, além de entrar em contato com modernas técnicas de fertilização in vitro e de reprodução assistida. Isso garante uma formação muito mais completa e faz toda a diferença.

Para receber outros conteúdos como este em seu e-mail, entender sobre carreiras de saúde e continuar se informando sobre o mercado de trabalho, assine agora nossa newsletter!

COMPARTILHE:
POSTS RELACIONADOS
    New call-to-action
    New call-to-action
    planejamento financeiro

    Nova call to action

    Nova call to action

    Nova call to action

    Nova call to action

    Teste de Orientação Profissional - Foca na Carreira

    New call-to-action

    [E-BOOK] Como escolher uma profissão? DOWNLOAD GRÁTIS

    Nova call to action