<img height="1" width="1" style="display:none" src="https://www.facebook.com/tr?id=344581662787026&amp;ev=PageView&amp;noscript=1">
logo-topo-blog-1
INSCREVA-SE NO VESTIBULAR

•   Início Biológicas



Com duração média de 4 anos, o curso de Enfermagem faz parte da área de saúde e habilita o profissional a desenvolver a proteção, a promoção, a recuperação e a reabilitação da saúde humana. Bem, tudo é muito lindo durante a graduação, não é mesmo? Mas e depois da formação? Você já se perguntou como funciona o mercado de trabalho para Enfermagem?

Ter noção da atuação, das habilidades exigidas e das áreas promissoras é importante para você se planejar e ter mais sucesso na profissão. É conhecendo o que nos espera que temos capacidade de nos adaptar e investir em desenvolvimento pessoal e profissional, de modo a trilhar uma carreira brilhante.

Separamos algumas informações para ajudar você nessa caminhada. Confira!

O mercado de trabalho para Enfermagem no Brasil

A Enfermagem conta com uma porção de novos profissionais a cada ano. Por um lado, isso pode significar mais concorrência. No entanto, entenda que, na realidade, isso tem acontecido com todas as profissões. O que dará diferenciação a você será sua qualificação e a bagagem adquirida durante a graduação. 

A média salarial, de acordo com o Guia de Profissões e Salários da Catho, é de R$3092,89. Contudo, não há regras, já que a remuneração varia com o local e o tipo de serviço prestado. Um gerente de Enfermagem, por exemplo, pode ganhar em torno de R$7000.

Com relação à oferta de vagas, isso depende da região geográfica. Em grandes capitais, a oferta costuma maior, para atender, com eficiência, a população. Para se sobressair, é importante demonstrar atrativos que os demais colegas de profissão não têm. As características podem ser com relação a competências profissionais e habilidades pessoais.

A atuação do enfermeiro na prática

Na prática, o enfermeiro nunca deixará de ajudar pessoas. Afinal, um dos grandes objetivos da profissão é promover a cura ou atuar na precaução. Primeiro, saiba que é imprescindível ter o registro no Conselho Federal de Enfermagem, pois isso dará respaldo para atuar dentro dos regulamentos.

Confira algumas possibilidades!

Assistência domiciliar

Geralmente, a visita domiciliar do enfermeiro auxilia o paciente que se encontra acamado, ou que tenha limitações físicas ou cognitivas. O profissional ajuda a realizar procedimentos com cuidados paliativos para doenças consideradas graves ou progressivas. Os serviços costumam ser amparar e ensinar os familiares no banho, na administração de medicamento e em demais cuidados.

Enfermagem de resgate

Atua com equipes de salvamento, de modo a prestar primeiros socorros a vítimas de calamidade e acidentes. Esses profissionais não reclamam da monotonia, já que a cada dia estão em um lugar diferente. É preciso analisar as condições do paciente, conferir sinais vitais, avaliar situações de risco e lesões sofridas. Também, é função realizar curativos, imobilizações e reanimação.

Enfermagem do trabalho

Oferece atendimento ambulatorial em empresas e acompanha programas relacionadas à saúde dos trabalhadores. Executa atividades relacionadas a segurança do trabalho e medidas de higiene. Observa condições de periculosidade, coleta dados de doenças ocupacionais e de morbidade. Sugere ações de precaução universal de biossegurança. Também, ajuda no treinamento dos colaboradores do uso de EPIs (equipamentos de proteção individual).

Ensino e Enfermagem

O enfermeiro professor é outra possibilidade de atuação. Ele trabalha conduzindo a formação de outros enfermeiros, passando bagagem teórica e experiência da prática. Pode trabalhar em faculdades ou cursos mais técnicos, por exemplo.

Pesquisa clínica

Trabalhar com investigação científica é sua praia? Então, você pode gostar do campo de pesquisa clínica. A função do profissional é testar a eficácia e a segurança de fármacos e vacinas. O trabalho serve como ponto de partida para descobrir alternativas terapêuticas, além de prevenir, detectar e tratar doenças.

O serviço é de extrema importância, já que qualquer tratamento, para ser liberado, depende de estudos, análises e pesquisas. Um dos segmentos mais promissores é o oncológico.

Enfermeiro de centro cirúrgico

Realizar uma cirurgia demanda a ajuda de diversos profissionais — entre eles, o enfermeiro. Além de preparar o paciente, com higiene e medicação, ele precisa acompanhar o processo cirúrgico, assessorando o médico. Após, ele também acompanha o paciente fornecendo todos os cuidados necessários, como banho, administração da sonda, limpeza de curativos e manejo de medicamentos.

O perfil do profissional de Enfermagem

Um enfermeiro precisa ter algumas habilidades pessoais para se dar bem na carreira. Você tem ideia de quais sejam? Pois é o que vamos descobrir agora mesmo!

A paciência não pode ser deixada de lado. Lidar com pessoas exige serenidade e habilidades sociais, principalmente em contextos nos quais se enfrentam doenças e mortes. Além do estresse do próprio paciente, seus familiares costumam ser afetados. Nesse aspecto, ter controle das emoções também vale muito. 

Empatia é outro requisito para aqueles que desejam se dar bem. É preciso entender possíveis reações diante do sofrimento emocional e da dor física. Atenção e foco são fundamentais para evitar confusão de pacientes e diagnósticos e a administração de medicações erradas.

A carreira em Enfermagem

A carreira de Enfermagem conta com alguns mitos. Por exemplo, dizem que é um curso para quem pensou em prestar Medicina, mas não teve condições ou não conseguiu passar. 

A verdade é que a profissão tem vários fatores atrativos bem característicos. Um enfermeiro costuma ter uma relação bem próxima com o paciente, sendo uma figura fundamental para prepará-lo a diversos procedimentos médicos. Enquanto a Medicina está mais do lado da investigação, a Enfermagem se preocupa com assistência e garantia do bem-estar.

Perspectivas sobre o crescimento da profissão

Quanto mais o profissional investir na educação, maiores são as perspectivas de crescimento. É indicado contar com títulos de especialista, mestre e doutor. Uma dica é ter foco em uma área específica, por exemplo: especialização em saúde da criança e consultoria em aleitamento materno. 

Ter noções de empreendedorismo é desejável, principalmente quem almeja chegar onde a maioria não conseguiu. Gerir a própria clínica, lidar com uma equipe de enfermeiros ou ser membro técnico de comissões hospitalares, por exemplo, fará com que o retorno salarial e o reconhecimento sejam maiores.

Por fim, a profissão tem se inovado nos últimos tempos e a tendência é uma abertura maior para atuação conjunta da Inteligência Artificial. Assim, para se dar bem no mercado de trabalho de Enfermagem, é importante aceitar a interferência da tecnologia e se atualizar com relação a ela. 

Interessou-se pela carreira? Então, descubra, no próximo artigo, quais as principais competências de um enfermeiro!

COMPARTILHE:
POSTS RELACIONADOS

    Nova call to action

    Call to action | eBook |  Saiba que curso na área de Humanas deve ser a sua escolha de graduação

    Nova call to action

    Nova call to action

    Nova call to action

    Teste de Orientação Profissional - Foca na Carreira

    Guia-do-profissional-de-agronomia

    [E-BOOK] Como escolher uma profissão? DOWNLOAD GRÁTIS

    Nova call to action