<img height="1" width="1" style="display:none" src="https://www.facebook.com/tr?id=344581662787026&amp;ev=PageView&amp;noscript=1">
logo_unicesumar_horizontal_original
INSCREVA-SE NO VESTIBULAR

•   Início Análise e Desenvolvimento de Sistemas



Trabalhar com o ramo tecnológico é o sonho de vários estudantes que têm afinidade com a área. Afinal, existem ótimas oportunidades em diferentes empresas, além de salários acima do mercado. Você se identifica com essa situação? Então, saber o que é lógica para programação e ter o seu domínio é essencial para ter sucesso profissional.

Saber como ela funciona e como é possível relacioná-la com os softwares permite melhorar a nossa produtividade e ter vantagem competitiva diante da concorrência. Você já deve saber que existem diversas linguagens para suprir a demanda das corporações. Com isso, aparecem algumas dúvidas sobre como aprendê-las da melhor maneira e o que o mercado espera dos profissionais.

Ficou interessado e quer entender mais sobre a lógica para programação? Então, continue a leitura!

O que é lógica para programação?

A lógica para programação é a maneira como se escrevem os programas de computador por meio de um passo a passo para executar várias funções, sendo a sequência conhecida como algoritmo. Este é basicamente uma receita que executa tarefas ou resolve um problema.

Máquina e programador se comunicam a partir dessa linguagem, o que permite especificar, com precisão, fatores como:

  • qual ação o software deve executar, de acordo com as circunstâncias variáveis;
  • como os dados devem ser transmitidos ou armazenados;
  • quais dados o software precisa operar.

Resumindo, a lógica para programação é um sistema de comunicação bem-estruturado, sendo composto por regras sintáticas e semânticas, palavras-chave e conjunto de símbolos que possibilitam o entendimento entre uma máquina e um programador.

Para desenvolver essa lógica, é importante escrever usando uma linguagem de programação a qual será traduzida. Nessa situação, será agrupada e transformada em um código binário, para que o computador compreenda a sequência de comandos.

De maneira geral, a lógica para programação tem como base a lógica computacional compartilhada por máquinas e pessoas, que é o que se explora à medida que se interage com as novas tecnologias.

Qual é a relação da lógica de programação com o software?

Atualmente, a programação é tão essencial quanto saber escrever e ler. Com a era da informação digital, a ferramenta principal para se ter informação é o software. Por isso, quem quer trabalhar com tecnologia deve ficar atento com essa relação.

Em todos os ramos tecnológicos, a lógica de programação está bastante presente, como em aplicativos ou jogos para celular, programas de computador e na programação do hardware usado para realizar tarefas. Todos os sistemas operacionais foram escritos a partir de uma linguagem específica por meio dessa lógica. Quanto mais complexa é a atividade, mais difícil é a aplicação do conceito.

Seja para fins pessoais ou empresariais, um software necessita dessa lógica para ser criado. Assim, é fundamental pensar de modo estruturado, estabelecendo uma ação com comandos diretos e claros que serão enviados para o computador, tornando o trabalho mais prático.

Quais são os conceitos básicos da lógica para programação?

Para entender melhor todos os aspectos que envolvem a lógica para programação, é importante conhecer alguns conceitos básicos utilizados nesse campo. Confira, a seguir, os principais!

Variáveis constantes

Pense em uma cômoda de arquivos, em que existem pastas com uma etiqueta cada, com a função de armazenar dados sobre algum tema (data de nascimento, naturalidade, nacionalidade ou idade). Essas são as variáveis.

Elas são caracterizadas por um espaço de memória reservado dentro dos programas. Esse local pode ser alterado com o tempo, assim como as informações variam. Por exemplo, quando se fala em idade, ela não permanece a mesma daqui a alguns anos, mudando ao longo do tempo.

Já as constantes são os espaços de memória exclusivos dentro do sistema, mas que não se alteram com os anos.

Linguagens de programação

No mercado, existem diversos tipos de linguagens de programação, que ajudam a criar um sistema para internet. É importante ficar atento, já que os profissionais do futuro devem conhecer ao menos uma delas.

PHP

Quando se fala em websites, o PHP é uma linguagem muito pedida. Você conhece o WordPress e o Facebook, certo? Esses são ótimos exemplos que se encontram no mercado. Por apresentar um código aberto, muitos profissionais contribuem para aprimorá-los.

Esse tipo também contém frameworks, que ajudam a desenvolver os softwares, de maneira a simplificá-los. Os mais usados são:

  • Yii;
  • CakePHP;
  • Phalcon.

JavaScript

O JavaScript trata de todas as interações visuais com o sistema ou a plataforma. Sabe quando você abre um álbum de fotos e interage com as páginas, como se estivesse usando um livro? Esse é um exemplo referencial dessa linguagem de programação.

Python

O objetivo do Python é favorecer a produtividade e a legibilidade do sistema, com um código de fácil manutenção e pouca quantidade de caracteres especiais. Além de ser uma linguagem de alto nível, apresenta um bom framework e uma grande biblioteca, o que facilita a vida do profissional.

Tipos de dados

Os tipos de dados são caracterizados pelo formato da informação. Ao abrir uma pasta, por exemplo, você entra em contato com um áudio, vídeo, CD, imagem, números fracionados, entre outros. Quando se fala de lógica para programação, dizemos que se trata de frações, números inteiros ou um texto.

Como estudar lógica de programação?

Aprender aplicações e conceitos fica mais fácil quando você conta com um parceiro para direcioná-lo e motivá-lo durante essa jornada, não é mesmo? É por essa razão que optar por uma graduação completa como a Análise e Desenvolvimento de Sistemas faz muita diferença no seu desenvolvimento profissional e formação.

Durante os 3 anos de curso, você aprenderá os desafios da área, tendências do mercado e as linguagens de programação. Algumas matérias da grade curricular são:

  • Design de interação;
  • Fundamentos de Arquitetura de Computadores;
  • Lógica para Computação;
  • Algoritmos e Lógica de Programação;
  • Estrutura de Dados;
  • Banco de Dados;
  • Sistemas Operacionais;
  • Gestão de Projetos.

O corpo docente será o primeiro contato que você terá durante a jornada, mostrando como a atuação funciona na prática. Também é possível aproveitar os recursos disponíveis da faculdade para estudar bastante, como no caso das bibliotecas e dos laboratórios.

Agora que você já sabe o que é lógica para programação, lembre-se de que é fundamental estudar em uma instituição de ensino que auxilie na formação completa dos estudantes. Por isso, escolha aquela com professores preparados e infraestrutura completa.

Gostou do post e quer complementar a sua leitura? Então, #partiu conhecer 6 opções para trabalhar com análise de sistemas!

COMPARTILHE:
POSTS RELACIONADOS
    New call-to-action
    New call-to-action
    planejamento financeiro

    Nova call to action

    Nova call to action

    Nova call to action

    Nova call to action

    Teste de Orientação Profissional - Foca na Carreira

    New call-to-action

    [E-BOOK] Como escolher uma profissão? DOWNLOAD GRÁTIS

    Nova call to action