<img height="1" width="1" style="display:none" src="https://www.facebook.com/tr?id=344581662787026&amp;ev=PageView&amp;noscript=1">
logo-topo-blog-1
INSCREVA-SE NO VESTIBULAR

•   Início Vestibular



 Tags: Vestibular

Até que a gente faça 18 anos, a vida parece que segue uma reta certinha, sem muitos altos e baixos. Sempre foi assim para a Manu. Estudar, ir bem nas provas e ficar pensando sobre o que fazer na sequência: estudar, viajar, trabalhar? O que fazer depois do Ensino Médio sempre pareceu um futuro distante.... até que o último ano chegou, e o futuro virou quase o presente. Manu não sabia para que lado seguir e, adivinha, bateu um desespero.

Ao mesmo tempo em que adoraria começar a ganhar dinheiro e ter um trabalho para chamar de seu, Manu queria fazer um intercâmbio, mas também não estava a fim de começar tarde a faculdade. A vontade era de abraçar o mundo, porém, a real é que alguma das opções teria que ficar para depois.

O que não ajudava muito na decisão de o que fazer depois do Ensino Médio era o pai da Manu, seu Osvaldo, cobrando da filha que ela deveria começar a trabalhar logo e ajudar nas despesas da casa. Com a crise, a renda da família caiu demais e toda ajuda era bem-vinda. Beleza. Justo. Porém, o que fazer com tantos sonhos? 

Manu nunca se esqueceu de uma conversa com a tia Andréa, irmã mais nova da sua mãe. Ela se formou em Arquitetura, mas sempre se arrependeu de não ter ido fazer um intercâmbio. Como ela começou logo a trabalhar, ficou com medo de ir e perder a vaga. O que Manu mais tinha certeza na vida era de que ela não queria ter arrependimentos.

Então, o que fazer depois do Ensino Médio?

Como Manu não aguentava mais a pressão do pai, resolveu recorrer à tia Andréa, que sabia exatamente como ela se sentia e não julgaria nem exigiria nenhuma definição rápida sobre o que fazer depois do Ensino Médio.

A tia Andréa ouviu todo o drama e as opções da sobrinha e fez uma pergunta bem simples: “esquece seu pai e o que você acha que precisa fazer, me fala o que você quer mesmo, de verdade?”. 

A resposta não foi fácil. Manu ficou pensando nisso alguns dias até que teve certeza: “quero estudar para exercer minha futura profissão e ter a opção de viajar, agora ou depois”. Com isso em mente, tia e sobrinha se reuniram para um café com bolo de chocolate e uma lista de prós e contras. Veja só!

1. Optar por um curso de tecnólogo

Os cursos com habilitação em tecnólogo duram menos que os de uma graduação tradicional em média dois anos. Eles possibilitam que você encare o mercado de trabalho mais rapidamente.

Para a Manu, essa seria uma boa opção, porque ela poderia trabalhar rápido, ajudar os pais e ter uma profissão. Na opinião dela, melhor do que trabalhar sem estudo. Mas isso não mexeu com o coração da estudante.

No fundo, a garota sabia que algo rápido, só para dizer que se formou, ia deixá-la frustrada a longo prazo. Como essa não era a única opção, Manu e tia Andréa sabiam que o jeito era riscar o curso de tecnólogo da lista. Bora para a próxima!

2. Ir direto buscar emprego e pensar depois

Ponto principal: essa era a opção que só o pai da Manu queria. Como ele nunca fez faculdade, para ele era possível, sim, se virar sem estudar. Mas a tia Andréa foi bem clara: o momento era outro. Com tanta gente desempregada, o mercado de trabalho quer pessoas preparadas. Sem estudo, Manu receberia salários bem baixos.

Sem contar que, ao trabalhar cerca de oito horas diárias, ela ficaria bem cansada e não teria muito ânimo de encarar uma faculdade ou mesmo um curso de tecnólogo. Para se dar bem em um emprego, Manu sabia que precisaria estudar. Por isso, essa opção foi deixada de lado.

3. Optar por um intercâmbio e uma vida de aventura

Fazer um intercâmbio, conhecer um país diferente, novas culturas e hábitos fez o coração da garota acelerar. Se dependesse só dela, ela entraria em um avião agorinha mesmo. Mas aí foi a vez da tia Andréa chamar Manu para a Terra…

A família da garota não estava nadando em dinheiro e passagens aéreas e uma vida em outro país sairia caro, mesmo que ela trabalhasse. Mais um ponto: ela precisaria trabalhar em empregos com carga horária dura, como garçonete, babá, atendente, coisas que ela nunca tinha feito na vida.

Outro fato que Manu levou em conta seria que isso atrasaria demais sua graduação, fazendo com que ela tivesse que estudar mais quando chegasse. E mais uma opção foi riscada da lista, #eita!

4. Fazer uma (ótima!) faculdade

Até aqui, Manu estava meio desiludida, achando que teria que trabalhar com algo de que não gostasse. Como a grana estava curta, pagar a faculdade era uma opção impossível na cabeça dela.

Foi quando a tia Andréa a lembrou sobre o Enem e sobre as possibilidades de financiar a faculdade. Ainda tinha a opção de conseguir uma bolsa! Uma vez que a Manu sempre foi ótima aluna, o Enem e o vestibular não pareciam coisa de outro mundo para ela. Finalmente, uma luz estava brilhando no fim daquele túnel chamado “o que fazer depois do Ensino Médio”.

Tia Andréa comentou que muitas faculdades têm programas que permitem ao estudante fazer intercâmbio por um tempo determinado em outro país. O que seria um intercâmbio focado no estudo

E não para nisso: Manu poderia correr atrás de estágio logo no primeiro semestre e conseguir uma graninha para ajudar em casa. Outra opção era fazer uma iniciação científica, que renderia uma bolsa para ela ajudar nas despesas. Hummm, parece que temos a escolha, né?

Sim! Para Manu, o que fazer depois do Ensino Médio estava decidido: cursar faculdade! A opção reunia a possibilidade de trabalhar logo (na área escolhida), ter um diploma e até a possibilidade de fazer um intercâmbio! Com isso definido, Manu se jogou nos estudos para garantir um notão do Enem e nos vestibulares. Partiu?!

A história da Manu sobre o que fazer depois do Ensino Médio é ficção, tá? Mas ela serve para ajudar na sua decisão. Para quem concorda com a Manu que a faculdade é o melhor caminho, aproveite para entrar em contato o quanto antes com a UniCesumar!

COMPARTILHE:
POSTS RELACIONADOS

    Nova call to action

    Call to action | eBook |  Saiba que curso na área de Humanas deve ser a sua escolha de graduação

    Nova call to action

    Nova call to action

    Nova call to action

    Teste de Orientação Profissional - Foca na Carreira

    Guia-do-profissional-de-agronomia

    [E-BOOK] Como escolher uma profissão? DOWNLOAD GRÁTIS

    Nova call to action