<img height="1" width="1" style="display:none" src="https://www.facebook.com/tr?id=344581662787026&amp;ev=PageView&amp;noscript=1">
logo-topo-blog-1
INSCREVA-SE NO VESTIBULAR

•   Início Dicas de carreira



Uma das frases mais bonitas sobre a Odontologia foi dita pelo Papa Pio XII num discurso feito para cirurgiões-dentistas na Itália, em 24 de outubro de 1946: “A Odontologia é uma profissão que exige dos que a ela se dedicam, o senso estético de um artista, a destreza manual de um cirurgião, os conhecimentos científicos de um médico e a paciência de um monge.” E, pensando em tudo o que a Odontologia pode proporcionar às pessoas, vamos tentar responder à pergunta do título: “Como a Odontologia ajuda a melhorar a autoestima das pessoas?”

Odontologia e autoestima

Pergunte a qualquer acadêmico de Odontologia, ou a um profissional já formado, se alguma vez ele já passou pela experiência de conversar com algum paciente e este ficar colocando a mão sobre a boca, por ter vergonha do seu sorriso. Ou, se esses pacientes disseram que perderam, ou não conseguiram um emprego por causa da aparência dos dentes.

Dados de uma pesquisa realizada em 2018 pela Edelman Insights mostraram que, no Brasil, 39 milhões de pessoas usam próteses dentárias e cerca de 16 milhões de pessoas vivem sem nenhum dente. Além disso, 32% dos entrevistados disseram que a perda de dentes os impede de ter um estilo de vida saudável e ativo.

Desta forma, compreender todas as angústias e dificuldades que as pessoas que perderam seus dentes, ou não gostam do seu sorriso por questões estéticas (dentes muito amarelados, tortos, dentre outros aspectos) é fundamental, não apenas para motivar essas pessoas a buscarem o apoio e o trabalho do cirurgião-dentista, mas para fazer com que elas entendam que ter uma condição bucal saudável é algo extremamente importante e que só trará benefícios para a vida.

Evolução na Odontologia 

Atualmente, com toda a evolução da Odontologia, em relação a tipos de tratamentos e materiais, existe a possibilidade de se restabelecer não só a função, mas também a parte estética. Imagine o quão importante é para uma pessoa desdentada utilizar uma prótese dentária e poder voltar a mastigar e se alimentar de forma adequada, além de poder sorrir com tranquilidade, sem medo ou vergonha.

Além disso, diversos tratamentos ortodônticos, com a colocação de aparelhos transparentes ou, ainda, na parte palatina ou lingual (parte de trás dos dentes), permitem o alinhamento correto dos dentes de forma segura e sem dor para o paciente.

Tratamentos como clareamentos dentários, confecção de facetas dentárias e lentes de contato estão cada vez mais acessíveis e disponíveis à população, principalmente em clínicas-escolas de Odontologia, tanto na graduação como na pós-graduação, onde não há custo para esses procedimentos ou o custo é menor do que em consultórios particulares. E, ainda, hoje o cirurgião-dentista pode realizar diversos tratamentos relacionados a harmonização facial, deixando as pessoas mais satisfeitas e felizes com a sua aparência.

Enfim, são várias as maneiras que o cirurgião-dentista tem e pode contribuir para melhorar a autoestima dos seus pacientes. Ver a alegria de pessoas que, ao final do tratamento, emocionam-se e chegam às lágrimas ao se olharem no espelho e verem que o sorriso e a condição facial mudaram completamente quando comparados ao início do tratamento é uma das melhores recompensas que o profissional pode ter, e que não há dinheiro que pague por isso.

Por que fazer odontologia? 

Costumo dizer aos meus alunos que nós, cirurgiões-dentistas, somos abençoados, pois temos o dom de transformar a vida das pessoas com as nossas mãos. Por isso, acho justa a frase do Papa Pio XII, mas prefiro ficar com uma modificação dela feita pelo grande Prof. Dr. Alberto Consolaro, do qual eu tive a felicidade e a honra de ser aluno durante o meu Mestrado. A frase do Prof. Consolaro ficou assim: A Odontologia é uma profissão que exige dos que a ela se dedicam: os conhecimentos científicos de um médico, a destreza manual de um cirurgião, o senso estético de um artista e a paciência de um monge!”.

Para se fazer arte, antes é preciso se fazer ciência, e assim, poder oferecer às pessoas o que de bom existe na Odontologia, possibilitando a elas recuperarem a autoestima e terem uma vida melhor e mais saudável, física e psicologicamente.

COMPARTILHE:
POSTS RELACIONADOS

    CTA do eBook Manual para mandar muito bem no ENEM

    Call to action | eBook |  Saiba que curso na área de Humanas deve ser a sua escolha de graduação

    Um cabeçalho claro e arrojado

    Nova call to action

    Um cabeçalho claro e arrojado

    Nova call to action

    Um cabeçalho claro e arrojado

    Nova call to action

    Um cabeçalho claro e arrojado

    Teste de Orientação Profissional - Foca na Carreira

    Guia-do-profissional-de-agronomia

    [E-BOOK] Como escolher uma profissão? DOWNLOAD GRÁTIS

    Nova call to action