<img height="1" width="1" style="display:none" src="https://www.facebook.com/tr?id=344581662787026&amp;ev=PageView&amp;noscript=1">
logo-topo-blog-1
INSCREVA-SE NO VESTIBULAR

•   Início Dicas de estudos



Entrar para a faculdade é um dos momentos mais felizes da vida, não é mesmo? Afinal, depois de tanto esforço durante o ensino médio, você finalmente consegue dar o primeiro passo para transformar seu caminho, aproximando-se do seu desejo — seja ele seguir uma das profissões do futuro ou se inserir em um mercado mais tradicional.

Mas, além de se enxergar vestindo a camisa da carreira escolhida, não se esqueça de que o curso dura alguns anos. Afinal, ao longo desse período, você precisará fazer diversas provas, trabalhos em grupo, aulas práticas, estágio, TCC e muito mais.

Todas essas metas podem causar muito estresse e ansiedade, caso você não consiga tomar medidas como manter uma rotina e conhecer seus próprios limites — tópicos que vamos abordar neste conteúdo!

Bateu a curiosidade para saber mais sobre eles? Continue a leitura e entenda como manter a saúde mental na faculdade!

Qual é a relação entre faculdade e transtornos psicológicos?

De acordo com um estudo da Associação Americana de Psicologia, mais de um terço dos calouros na faculdade sofrem com transtornos psicológicos — revelando um problema global, segundo Randy P. Auerbach, professor da Universidade de Columbia, nos Estados Unidos.

Com isso, se levarmos em conta que o Brasil lidera rankings de depressão e ansiedade, conforme revelam os dados da OMS (Organização Mundial da Saúde), não é difícil imaginar como os estudantes brasileiros são impactados por distúrbios como ansiedade, estresse excessivo e depressão na faculdade, não é mesmo?

Mas por que, exatamente, isso ocorre? Bom, o ensino superior exige que você tenha muita maturidade para cumprir com as atividades requisitadas — disso, você já sabe. Mas imagine tudo isso unido aos seguintes fatores:

  • estar longe da família;
  • conviver com pessoas completamente diferentes;
  • suportar a pressão em relação ao futuro;
  • dormir durante poucas horas;
  • ter uma má alimentação;
  • dedicar-se excessivamente aos estudos.

A lista poderia ser enorme, mas não vamos estendê-la. Afinal, já deu para se enxergar em um desses pontos citados. Acertamos? Pois é! O problema é que, juntos, todos esses maus hábitos podem levar você à exaustão e despertar os problemas psicológicos.

Isso significa que a faculdade, em si, não é a vilã! Tudo depende da forma como você administra seu tempo, lida com as obrigações e cuida da saúde mental e física. É exatamente por isso que, no próximo tópico, você verá se é ou não possível manter a saúde mental na faculdade!

É possível manter a saúde mental na faculdade?

Sim, é possível! Como? Prevenindo-se de gatilhos que geram estresse, ansiedade, depressão etc. — e podem evoluir para problemas mais graves, como o burnout ou, até mesmo, suicídio. O tema é sério, então, vale a pena você saber como resguardar a sua saúde mental na faculdade. Vamos colocar em prática?

Tenha uma rotina

Pode parecer clichê, mas ter uma rotina é essencial para manter a sua saúde mental! Não é balela: comer os alimentos ideais nos horários corretos, por exemplo, de acordo com Gustavo Cunha, professor do curso de nutrição das Faculdades Kennedy, ajuda no desempenho cognitivo.

Sendo assim, nada de mandar para dentro aquele miojo ou pular as refeições simplesmente porque parece mais fácil, combinado? Além disso, lembre-se de que ter uma boa noite de sono é imprescindível para o estudante absorver conhecimento, conforme afirma Jakke Tamminen, professor de psicologia da Universidade Royal Holloway, do Reino Unido.

Ou seja, a dica é: separe bem o seu tempo e tenha uma agenda, seja online ou virtual. Aos poucos, você irá se organizando e, no fim, vai conseguir segui-la à risca! Assim como horários fixos para estudar, é preciso separar aqueles para cuidar da saúde e descansar, ok?

Descubra seus hobbies

Ler, fazer esportes, assistir a filmes e séries, desenhar, tocar violão: todos esses são hobbies. Qual é o seu? Não sabe? Então, está na hora de descobrir! A saúde mental na faculdade também depende de você ter os momentos de lazer e prazer fazendo aquilo de que gosta.

Assim, experimente descobrir o que lhe traz relaxamento e aproveite os momentos de pausa para fazer alguma dessas atividades. Elas podem aliviar a pressão e fazer com que você retorne com mais foco para as tarefas diárias. Ah, lembrando: se você gosta de esportes, por exemplo, pode participar da Academia Atlética da faculdade; já se o seu negócio são os livros, mergulhe nos clubes de leitura — há um grande universo à sua espera!

Estabeleça vínculos

Fazer amigos na faculdade ou, até mesmo, em casa, caso esteja morando com outras pessoas em uma república, por exemplo, é muito importante. Afinal, o isolamento pode facilmente provocar a depressão. Mas não é só isso: ter com quem contar durante os momentos difíceis, compartilhar as alegrias e dividir as ansiedades é essencial — principalmente se a família estiver longe!

E isso não quer dizer que você precisa se distanciar dos seus pais também, ok? No caso da distância, não deixe de entrar em contato por telefone e os visite nas férias ou sempre que possível. Caso more com eles, converse sobre seus sentimentos. Eles serão as melhores pessoas para lhe oferecer ajuda.

Outro ponto importante: não abra mão da sua vida social. Nada de se culpar por encontrar os amigos e se divertir! É claro que tudo em excesso é ruim, mas, como dissemos, essa é uma questão de equilíbrio e organização do tempo. 

Dê valor às pequenas conquistas

Na faculdade, é possível que, às vezes, você sinta o clima de competição entre os colegas, durante um trabalho em grupo ou ao receber as notas de uma prova, por exemplo, além de certa individualidade, como em momentos que exigem troca de informações.

Não se deixe levar por esses sentimentos e dê valor às suas conquistas, mesmo que elas possam parecer pequenas. Para isso, tire um tempo para analisar toda a sua evolução de uma forma mais ampla e se dê recompensas pelo bom desempenho alcançado. Um bom começo é, após entender uma matéria na qual tinha muita dificuldade, tirar momentos maiores de descanso.

Conheça seus próprios limites

Vamos supor que seu amigo faça Engenharia e vá sempre muito bem no ciclo básico, mas, em algumas matérias específicas do curso, não consegue render tanto. Sabendo que ele sempre se esforça e busca dar o melhor de si, você o julgaria? Então, também não faça isso com você! 

Reconheça suas capacidades e entenda que você não precisa ser excelente em tudo — e isso não faz de você um aluno ruim! Além desse aspecto, quando não estiver conseguindo focar os estudos e sentir-se preocupado, ansioso ou cansado, entenda os sinais do seu corpo e mente, ok? Nesse momento, faça algo de que gosta, use seus hobbies a favor ou ponha em prática alguma técnica de relaxamento, como a meditação.

Gostou dessas dicas? Além de todas elas, damos um bônus: na hora de cuidar da saúde mental na faculdade, lembre-se de que, caso não esteja se sentindo confortável ou precise conversar com alguém sobre o assunto, as instituições de ensino que oferecem cursos na área da Saúde, mais especificamente de Psicologia, costumam promover campanhas de apoio, com um local destinado ao atendimento de alunos.

Então, não deixe de lado sua saúde mental na faculdade, ok? Há muitas formas de se prevenir e resguardar sua sanidade enquanto corre atrás do seu sonho. Coloque as dicas em prática e aproveite esse momento único que é ser universitário!

Siga nossas redes sociais agora mesmo e acompanhe mais informações úteis para a sua rotina: estamos no Facebook, Instagram, Twitter e YouTube!

COMPARTILHE:
POSTS RELACIONADOS

    Nova call to action

    Call to action | eBook |  Saiba que curso na área de Humanas deve ser a sua escolha de graduação

    Nova call to action

    Nova call to action

    Nova call to action

    Teste de Orientação Profissional - Foca na Carreira

    Guia-do-profissional-de-agronomia

    [E-BOOK] Como escolher uma profissão? DOWNLOAD GRÁTIS

    Nova call to action