<img height="1" width="1" style="display:none" src="https://www.facebook.com/tr?id=344581662787026&amp;ev=PageView&amp;noscript=1">
logo-topo-blog-1
INSCREVA-SE NO VESTIBULAR

•   Início Dicas de estudos



Que atire a primeira pedra quem nunca sofreu a pressão de terminar o Ensino Médio e, de cara, entrar em uma universidade. É normal. Até mesmo os próprios estudantes se cobram demais, sem valorizar seu esforço e coragem de escolher a profissão de seu futuro e enfrentar a maratona de vestibulares.

A cobrança é tanta que, às vezes, alguns se deixam levar por escolhas apressadas — optam pelo mais cômodo, com a menor nota de corte ou, mesmo, pela vontade dos pais. Depois que as aulas começam, já viu! Se não for o curso ideal, bate aquele arrependimento e o desejo de voltar atrás.

E aí, o que fazer? Tanto esforço desperdiçado assim? Calma, nem tudo está perdido! Para esses casos, existe a transferência de faculdade. Se você está insatisfeito com o curso que escolheu, pode realizar uma transferência interna, ou seja, você muda de curso, mas se mantém na mesma universidade.

Já se o seu arrependimento for quanto a instituição de ensino, existe a transferência externa e é sobre ela que vamos falar neste post. Está preparado? Vamos conhecer!

O que é transferência externa?

A transferência externa é a mudança de universidade. Ok, até aqui você já deve saber. Quando o estudante não está satisfeito em sua instituição de ensino, existe essa possibilidade de mudar para outra sem precisar realizar o vestibular novamente. Por essa você esperava?

Algumas faculdades exigem uma prova de conhecimentos específicos para que a transferência seja feita e, assim, garantir que o estudante esteja bem alinhado com o curso. Mas nada tão desesperador quanto passar pela provação do vestibular tudo de novo, certo?

Os motivos para se desejar a transferência são incontáveis. Por vezes, a universidade fica num lugar afastado: como resultado, o estudante perde horas preciosas de estudo e descanso. Por outras, ele pode precisar mudar de cidade e ter ainda mais gastos do que o originalmente previsto — nesse cenário, precisa tomar a difícil decisão de desistir e procurar uma faculdade mais próxima.

Descontentamentos com a infraestrutura e o corpo docente também levam os estudantes a realizarem a transferência para uma que seja melhor preparada. E não podemos esquecer a metodologia de ensino. Muitas universidades insistem em modelos pedagógicos desatualizados e ineficientes — vamos combinar que estar em uma instituição inovadora que prepara bem os futuros profissionais faz toda a diferença, não é mesmo?

O que é preciso para realizar a transferência de faculdade?

Como quase tudo na vida, existem algumas regras. Primeiramente, você deve ficar atento às inscrições da sua universidade de destino. A maioria abre vagas de transferência externa próximas às datas do vestibular para que os estudantes de transferidos entrem junto com os novos alunos, auxiliando na logística tanto da instituição quanto do decorrer das aulas.

Porém, lembre-se de que a transferência está condicionada a existência de vagas disponíveis dentro da universidade. Por isso, o quanto antes você entrar em contato com ela, maiores serão as suas chances de garantir a vaga desejada.

É preciso também coletar alguns documentos importantes na sua faculdade de origem para que a transferência seja feita. São eles:

  • comprovante do vestibular;
  • histórico escolar da universidade;
  • histórico do ENADE;
  • grade curricular;
  • plano de ensino.

Alguns desses documentos requerem um tempo para ser emitidos e não ficam prontos no ato de solicitação. Fique de olho! Faça a solicitação o quanto antes e verifique os prazos para não perder a inscrição.

Os documentos pessoais necessários para a transferência são histórico escolar do Ensino Médio ou equivalente, certidão de nascimento ou casamento, cédula de identidade (RG ou RNE), cadastro de Pessoa Física (CPF) e comprovante de endereço (conta de água, luz ou telefone).

Depois de verificar os prazos da universidade que você pretende ingressar e de estar com os documentos nas mãos, é preciso escolher a unidade mais próxima, fazer a inscrição e seguir as etapas.

É possível realizar a transferência mesmo com um financiamento ou bolsa?

Os estudantes com contrato de financiamento pelo Fundo de Financiamento Estudantil (Fies) podem realizar transferência externa e manter o contrato, desde que a instituição de destino tenha convênio ativo com o Fies.

É bom lembrar que a transferência externa poderá ser realizada apenas uma vez por semestre. O estudante pode pedir para ser transferido a partir do último mês do semestre cursado ou suspenso na instituição de ensino de origem — ou seja, em julho ou dezembro. O pedido de transferência é realizado pelo próprio sistema do Fies, o SisFies.

Já aqueles que têm bolsa pelo Prouni também podem realizar a transferência externa. Caso o seu financiamento ou bolsa seja por alguma instituição particular, é preciso verificar as condições diretamente com o órgão de origem.

Eu vou ter algum gasto a mais?

Uma das dúvidas comuns dos estudantes que pretendem pedir a transferência é se será necessário cursar as disciplinas que já fez novamente e acabar perdendo o que foi gasto na universidade de origem. É o seu caso?

Quando se realiza a transferência, não é necessário cursar novamente as matérias que você já fez, pois é possível fazer o aproveitamento de disciplinas. Mas vamos com calma! Cada instituição tem uma grade curricular e um plano de ensino diferente — ou seja, nem todas as matérias cursadas no primeiro ano serão iguais em todas as universidades e, algumas vezes, sua grade horária precisará de alguns ajustes.

Por essa razão, é interessante colocar as grades curriculares em comparação antes de bater o martelo e dizer sim para a transferência de faculdade. Afinal, melhor estar preparado e com todas as informações na ponta da língua que descobrir tudo isso na hora de assinar os papéis, certo?

Quer uma dica amiga? Aqui na UniCesumar, o aproveitamento das disciplinas é alto e você não perde nada que já tenho feito.

Estar em uma universidade que não atende às suas necessidades pode ser extremamente frustrante, mas a transferência nem é tão complicada quanto parece. Estar em uma instituição que valoriza o seu futuro profissional é essencial para sua formação e faz toda a diferença!

Ficou com mais alguma dúvida sobre a transferência de faculdade? Deixe aqui nos comentários.

COMPARTILHE:
POSTS RELACIONADOS

    Nova call to action

    Um cabeçalho claro e arrojado

    Teste de Orientação Profissional - Foca na Carreira

    Guia-do-profissional-de-agronomia

    [E-BOOK] Como escolher uma profissão? DOWNLOAD GRÁTIS

    Nova call to action